Universidade Estadual da Paraíba terá grupo de estudo em Filosofia e Psicanálise a partir de fevereiro

16 de janeiro de 2017

A partir do dia 22 de fevereiro, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) ganhará o Grupo de Estudo em Filosofia e Psicanálise “Desvios”. A iniciativa intenta promover o debate e a reflexão em torno de abordagens comuns aos referidos tópicos, estimular a aproximação entre Filosofia e Psicanálise e fomentar o desenvolvimento de pesquisas unindo as referidas temáticas. O “Desvios” almeja ainda agregar estudantes, pesquisadores e professores trazendo para a Universidade aqueles interessados que, embora sem vínculo com a UEPB, estejam motivados à reflexão.

À frente da atividade, o professor Reginaldo Oliveira, oriundo do Departamento de Filosofia da Instituição, explicou que os encontros serão mensais, a realizarem-se na última quarta-feira de cada mês, podendo também o período ser ajustado de acordo coma conveniência dos participantes. Com carga horária de 2 horas/aula, o “Desvios” terá certificados confeccionados a cada ciclo de leitura e debate. Como o Grupo é aberto a quem tenha interesse na reflexão sobre Filosofia e Psicanálise, não haverá inscrição prévia. A lista de frequência servirá como referência para inscrição e confecção dos certificados.

“‘No Resumo da Psicanálise’, de 1924, Freud desenvolve o avanço da sua descoberta, desde os seus momentos inaugurais até a aplicação às Ciências Humanas, o que sugere nas palavras dele, a transição da atividade psíquica do indivíduo para as funções psíquicas dos povos e comunidades humanas, ou seja, da psicologia individual para a das massas. Freud não apenas tinha consciência de quão revolucionária para a vida psíquica era a Psicanálise como soube vislumbrar a sua extensão aos demais saberes do homem. Não à toa, a Psicanálise logo se tornou, como ele bem expressa no ‘Resumo’, digna da atenção dos filósofos. Por esta perspectiva, vê-se como entre Filosofia e Psicanálise faz-se possível, se não um diálogo ou uma Filosofia da Psicanálise, um debate em torno de temas comuns, conforme as disciplinas clássicas da Filosofia”, explanou Reginaldo.

Ele destacou que entre os dois campos do saber – um que se volta para as ideias e outro que se ocupa do psíquico – temas como a Ética, como a Estética, a Teoria do Conhecimento, a Política e, a considerar o que melhor define a Filosofia numa tradição que se arrasta até o século XIX e outrora convalesce, a Metafísica, há pontos de encontro e desencontro, desvios que permitiriam pensá-las em conjunto ou em conflito. “O Grupo de Estudo pretende se ocupar desses caminhos diferentes, porém próximos, não para dizer em que ponto a Psicanálise toma para si a tarefa da Filosofia ou se a Filosofia encontra na Psicanálise o seu destino histórico. Sobretudo está em questão a busca de uma aproximação de temas e problemas que permitem a ambas se distanciarem e se avizinharem”, enfatizou.

A obra tratada no primeiro encontro do “Desvios” será Totem e Tabu, de Sigmund Freud. Outras informações sobre o Grupo podem ser encontradas no link https://www.facebook.com/groups/1823505837918445/permalink/1833867553548940/?pnref=story.

Confira o Calendário 2017 do Grupo de Estudos Filosofia e Psicanálise e as obras trabalhadas:

22/02 – Totem e Tabu
29/03 – Totem e Tabu
26/04 – Totem e Tabu
31/05 – O Futuro de uma Ilusão
28/06 – O Futuro de uma Ilusão
30/08 – O Mal-Estar na Civilização
27/09 – O Mal-Estar na Civilização
25/10 – Genealogia da Moral
29/11 – Genealogia da Moral

 

Texto: Oziella Inocêncio