UEPB promove entrega de premiação a estudantes que participaram da 10ª Olimpíada Paraibana de Química

18 de novembro de 2019

A tarde da quinta-feira (14) foi de comemoração para 142 alunos das escolas das redes pública e privada da Paraíba, que participaram da 10ª edição da Olimpíada Paraibana de Química (OPQ). Após a conquista de bons resultados, a organização da etapa estadual reuniu estudantes, professores e familiares dos premiados no Auditório da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep) para a entrega das medalhas de bronze, prata e ouro, além das menções honrosas conquistadas. A OPQ 2019 bateu recorde de participação, com mais de 24 mil alunos inscritos.

De acordo com o professor Francisco Dantas, coordenador da Olimpíada Paraibana de Química, esse número se deu pelo fato do trabalho em conjunto que a Secretaria de Educação do Estado da Paraíba desenvolveu, incentivando as Regionais de Ensino a atingir cada vez mais um número maior de alunos inscritos. “Esse ano nós aumentamos em três vezes o número de participantes porque, das 14 Regionais de Ensino, 13 trabalharam junto conosco para que os estudantes participassem desta edição”, frisou professor Dantas.

A professora Maria Isabelle Silva, diretora do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) da UEPB, não poupou elogios aos alunos e estendeu o alcance dos bons resultados ao trabalho que vem sendo feito pelos professores de Química nas escolas da Paraíba. Ele ressaltou o empenho e dedicação dos alunos que fazem parte das escolas públicas e desejou que todos se mantenham empenhados para cada vez mais conquistar melhores resultados. O professor Mozart Edson Lopes Guimarães, representante da Secretaria Estadual de Educação, felicitou os premiados e afirmou acreditar que, após essa conquista, eles terão um ótimo desempenho na etapa nacional do próximo ano.

“Como você, medalhistas que conquistaram esse resultado excelente, eu tenho certeza que no próximo ano, quando vocês estiverem participando da etapa nacional, também alcançarão seus objetivos. Todos que fazem o ensino da Paraíba muito se orgulham do resultado de vocês. Na próxima edição da Olimpíada Paraibana, quero encontrar novamente com a maioria de vocês recebendo uma nova medalha”, projetou o professor Mozart Lopes.

Aluno da Escola Félix Araújo, do município de Caturité, Leandro de Negreiros, do 2º Ano do Ensino Médio, conquistou a medalha de prata. Como essa foi a primeira vez dele participando de uma olimpíada pedagógica, o resultado foi encarado com surpresa. “Eu não esperava conquistar uma medalha de prata por ser a minha primeira vez. Estou muito feliz e agradeço muito a minha professora, que incentivou todos nós a participar e também pela forma de ensinar os assuntos”, disse o jovem.

Boaz dos Santos, estudante do do 3º Ano (Informática) do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), também participou da disputa pela primeira vez. Ele conquistou uma medalha de ouro e, para atingir esse resultado, disse ter focado nas questões teóricas durante a realização da prova, além de ter uma preferência pela disciplina durante os estudos. “Química é uma das matérias que eu mais gosto, ao lado de Matemática e Programação. Mesmo assim, eu não esperava conquistar logo uma medalha de ouro. Fiquei surpreso, mas muito feliz”, disse Boaz.

Também participaram da premiação da 10ª Olimpíada Paraibana de Química a professora Maria da Conceição Menezes, coordenadora adjunta do curso de Licenciatura em Química; professor Antônio Nóbrega, chefe do Departamento de Química; Geraldo Damião de Medeiros, coordenador do evento; e Anderson Fernandes Albuquerque, representante da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq).

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti