UEPB forma 700 novos profissionais nas áreas de Saúde, Humanas, Tecnologia, Agrárias, Educação e Direito

12 de novembro de 2016

Desde que atravessaram pela primeira vez os portões da Universidade, sentaram nas cadeiras para assistir a primeira aula e conheceram os novos colegas de turma, muita coisa aconteceu. Entre um período e outro, laços de amizade se estreitaram, desafios foram superados e o sonho de conquistar o diploma de curso superior se tornou real.

Passados quatro anos, o grande dia enfim chegou. A noite desta sexta-feira (11) foi de emoção e coroamento de toda uma longa caminhada para mais de 700 formandos dos 26 cursos de graduação que compõem os câmpus de Campina Grande e Lagoa Seca da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). A assembleia solene de Colação de Grau do semestre 2016.1 foi realizada na casa de show Spazzio e reuniu, além dos concluintes, professores que ajudaram na concretização do sonho transmitindo conhecimentos; familiares que foram os responsáveis diretos pela vitória, parentes e amigos.

Sob a presidência do pró-reitor de Graduação, professor Eli Brandão, que representou o reitor Rangel Junior, colaram grau acadêmico e estão aptos para ingresso no mercado de trabalho, os formandos dos cursos que integram o Centro de Ciências e Tecnologia (CCT), Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) e o Centro de Educação (CEDUC) do Câmpus de Campina Grande, além dos concluintes do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), do Câmpus de Lagoa Seca.

Prestigiaram o momento significativo na vida dos formandos, o tenente coronel Ricardo Maia, que representou o comandante geral da PM, coronel Euler de Assis Chaves; o capitão Jonatha Yassaki, que representou o comandante do 2º BPM, major Gilberto; o secretário de Cultura do município, Fábio Agra Medeiros, que representou o prefeito Romero Rodrigues; o presidente da Associação dos Docentes da UEPB, Nelson Junior; o representante do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (SINTESPB-UEPB) José Luan Medeiros; entre outras autoridades.

Reconhecimento, sorrisos e emoção marcaram a entrada da congregação de professores e da Paraninfa Geral das turmas, professora Eneida Agra Maracajá, ao som do grupo Harmonia. Um grupo de artistas vestidos com trajes de personagens nordestinos fez uma performance com forma de homenagear Eneida. Após esse momento, foi a vez da formanda Edna Maria Amorim da Silva, do curso de Comunicação Social, subir a tribuna para, em nome das turmas, jurar compartilhar saberes, construir um mundo mais justo, lutar por um Brasil cidadão e reverenciar a UEPB.

Os sentimentos no coração dos concluintes, bem como os pensamentos que brotaram ao longo do curso, foram expressos em um discurso emocionante feito pela Oradora Oficial da turmas, a formanda do curso de Psicologia, Tayuana Cláudia de Sousa. Em seu discurso, ela agradeceu aos familiares e professores e disse que a caminhada foi difícil, cheia de obstáculos, mas vitoriosa. Ela fez ainda um agradecimento a Deus e aos técnicos administrativos da UEPB que tornaram a grande “oficina do saber” agradável.

A oradora reconheceu a relevância da UEPB e comparou a Instituição a uma fábrica de saberes e sonhos. Tayuana disse que só é possível mudar a realidade com educação. “Somos diamantes e os professores lapidadores. A academia é uma fábrica de lapidação que todos os semestres recebe diamantes e formam cidadãos para a vida”, discursou a formanda.

Grande homenageada da turma, a professora e ativista cultural Eneida Agra Maracajá fez um longo e emocionante discurso. Eneida fez uma homenagem a Edvaldo de Sousa do Ó, que sonhou com a criação da UEPB, e fez menção ao reitor e poeta Rangel Junior. Emocionada, ela agradeceu a homenagem e disse que a escolha do seu nome como paraninfa “foi um reconhecimento à mulher do circo, da cultura e do Teatro Municipal, da Feira Central, do Serrotão, do bloco da Saudade e das artes e que dedicou mais de 40 anos à sala de aula”.

Eneida lembrou do poder transformador da cultura e disse que repensar o conhecimento científico é importante, mas é preciso unir a teoria à prática. “Vocês agora vão caminhar por outras travessias. A transformação da realidade constrói novos conhecimentos”, frisou. Como humanista, Eneida falou do corpo, da cultura, de crise, da ciência e do avanço tecnológico. Ela conclamou todos a usarem os saberes e conhecimentos para implantar uma cultura humanitária, além de promover a justiça social e um mundo mais justo. Após o discurso, ela desceu da tribuna e seguiu até os formandos a quem tratou carinhosamente como “afilhados” para declamar um poema de amor. Foi calorosamente aplaudida. “Foi a maior homenagem que já recebi em toda minha vida”, destacou Eneida.

Presidente da solenidade, o professor Eli Brandão disse que o momento era singular e de mudança de ciclo. O pró-reitor destacou que em 50 anos a UEPB cumpriu o seu papel e a missão de transformar realidades através da educação. O professor também manifestou a sua preocupação com a busca por financiamentos e alertou para o risco que pode representar a privatização do ensino superior no Brasil. Segundo ele, isso seria uma ameaça para o futuro da Universidade e, por isso, todos devem lutar pelo ensino público gratuito e de qualidade.

“Vocês são privilegiado por estarem concluindo um curso superior. Vocês não são mais o que eram quando entraram na Universidade”, ressaltou Eli Brandão, acrescentando que ainda são poucos os estudantes que conseguem entrar na universidade e os que chegam ao final da travessia.

Ao final da solenidade foi feita a conferência do grau acadêmico aos formandos. A concluinte Rosemary Ramosde Oliveira, do curso de Química Industrial, recebeu o grau em nome dos formandos do Centro de Ciência e Tecnologia, conferido pelo professor Edvaldo de Oliveira Alves. A formanda Raíza Fernandes Mariz Simões, do curso de Psicologia, representou os colegas do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Ela recebeu o grau conferido pela professora Alessandra Teixeira. Os concluintes do Centro de Ciências Jurídicas foram representados pelo formando Diego Henrique Bezerra Menezes, do curso de Direito, que recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Amilton de França.

Os formandos do Centro de Ciências Sociais Aplicadas foram representados pelo concluinte Filipe Augusto Sales Barbosa, do curso de Administração, que recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Ricardo Ferreira Dantas. O formando Carlos Augusto Barbosa da Silva, do Curso de Geografia, recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Francisco de Assis Batista, em nome dos concluintes do Centro de Educação. Os formandos do Curso de Agroecologia, do Câmpus de Lagoa Seca, foram representados pela concluinte Marília Martins Nascimento, que recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Suenildo Jósemo Costa Oliveira.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos