Reitor se reúne com diretor do Canal Futura e estreita parceria para divulgação de produtos da UEPB

23 de março de 2017

Parceira desde 2015 do Canal Futura, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) deverá, em breve, alargar ainda mais os espaços para a divulgação em rede nacional de uma série de produtos jornalísticos e científicos gerados pela Instituição nas diversas áreas do conhecimento. Para isso, o reitor Rangel Junior se reuniu na manhã desta quinta-feira (23) com o diretor de Relacionamento de TV e Universidade do Canal Futura, Acácio Jacinto, com quem falou sobre a parceria e definiu novas estratégias de divulgação do material produzido por estudantes e professores da UEPB.

O encontro aconteceu na sala de reuniões do Núcleo de Tecnologias e Estratégias em Saúde (Nutes) e foi acompanhado pelo professor Orlando Ângelo, diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA); pelo coordenador de Comunicação Institucional, Hipólito Lucena; pelos professores Fernando Firmino, Rostand Melo e Socorro Palitó; bem como pela professora Maria do Socorro Barbosa, pró-reitora adjunta de Extensão da UEPB.

Inicialmente, Acácio Jacinto agradeceu a forma receptiva como a UEPB abraçou a proposta do Futura e disse que a Instituição tem grande potencial para mostrar em rede nacional. Acácio também sugeriu que o Encontro de Formadores 2018 do Canal Futura seja sediado em Campina Grande, tendo a UEPB como anfitriã, proposta prontamente acatada pelo reitor Rangel Junior. Esse encontro reúne representantes de todas as universidades brasileiras.

Acácio frisou que a ideia das parcerias do Futura é gerar pluralismo cultural através dos projetos que as universidades desensolvem. Falando especificamente da UEPB, o diretor enfatizou que a Instituição é uma fonte riquíssima de conhecimento, com vasto material produzido no campo da Ciência e da Tecnologia aplicada na área da Saúde. “É um material riquíssimo e o Futura tem muito interesse em ter esses produtos exibidos em sua tela nacional. Vamos trabalhar para cada vez mais potencializar as iniciativas que existem aqui”, disse.

O reitor Rangel Junior afirmou que vê positivamente a parceria com o Canal Futura, que dará visibilidade as ações desenvolvidas pela UEPB. Ele frisou que Instituição hoje produz muito material em todas áreas do conhecimento, a exemplo do jornalismo científico, e que o grande desafio é dar visibilidade a essa produção. “Temos muita coisa boa que precisa de visibilidade, até para que a sociedade sinta que aquilo que ela financia tem retorno. Sem essas estruturas que têm um alcance maior, fica muito difícil chamar a atenção para isso”, afirmou. O reitor também destacou que a Universidade tem forte potencial nas produções audiovisuais e dispõe de equipamentos de qualidade que favorecem ainda mais a produção jornalística.

Um dos articuladores do encontro, o professor e jornalista Fernando, lembrou que o termo de cooperação celebrado pela UEPB e o Canal Futura em 2015 tem favorecido a troca de conteúdos audiovisuais. “Essa visita foi para estreitar os laços e prospectar novos projetos”, salientou. Entre os projetos discutidos com o diretor do Futura está a produção de uma série sobre o funcionamento do Nutes, abordando a questão da Tecnologia e Saúde. Nesse sentido, o Futura exibirá matéria produzida por uma estudante do curso de Jornalismo da UEPB sobre um projeto pioneiro no Brasil, que trata do uso de emissão magnética transcraniana para o tratamento de lesão medular. A inciativa é desenvolvida na Clínica de Fisioterapia do Câmpus de Bodocongó. Também está sendo produzida para ser veiculada em rede nacional uma série musical sobre Pífanos, coordenada pelas jornalistas Luciellen Lima e Michele Wadja.

Fernando lembrou que desde que a parceria foi celebrada a UEPB conquistou importantes espaços no Canal Futura, veiculando inclusive material sobre o São João, por meio do “Repórter Junino”. Como fruto dessa parceria, a aluna Débora Marx foi selecionada para participar do projeto “Geração Futura”. Outros estudantes da Instituição deverão viver a mesma experiência de conhecer e participar de projetos do Futura.

A UEPB foi a primeira universidade da Paraíba a fazer parte do Canal Futura como parceira direta. O Canal Futura tem parceria com mais de 50 instituições de todo o país. Dados oficiais do Futura indicam uma audiência de 40 milhões de telespectadores frequentes e 93 milhões de espectadores de alcance.
Texto: Severino Lopes
Fotos: J.Cesar