Publicação do curso de Jornalismo da UEPB aborda temática sobre couro e cultura de moda na Paraíba

4 de julho de 2016

Saindo do óbvio a revista Xique Xique tira da moda a visão de futilidade e mostra como os fatores histórico, social e econômico estão entrelaçados a ela. A terceira edição da publicação será lançada nesta terça-feira (5), às 9h, no Auditório 1 da Central de Integração Acadêmica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no Câmpus de Bodocongó, em Campina Grande. Além da exposição da revista haverá uma palestra sobre Jornalismo e Produção de Moda, com o jornalista pessoense Jô Oliveira.

A revista, que nasceu da vontade de disseminar a moda como artefato de cultura, está desde 2014 sendo publicada. “A Xique Xique procura fazer um jornalismo cultural aprofundado, uma espécie de dossiê temático sobre o tema da edição, mostrando que a moda é muito mais do que tendência e efemeridade”, explica a professora Agda Aquino, coordenadora do projeto. A ideia é fazer cada edição com um tema único, para possibilitar o aprofundamento no assunto e evitar o jornalismo superficial.

Na primeira publicação o tema escolhido foi a Chita, patrimônio imaterial do Brasil, já na segunda edição o assunto tratado foi a Renda. Nessa terceira, o Couro norteia as reportagens, dicas, crônicas e os ensaios fotográficos. “O couro é um dos primeiros materiais usados como vestimentas. Por toda a história da humanidade podemos observar a sua presença e com o avanço da tecnologia, percebemos sua evolução e como ele se tornou símbolo da cultura nordestina”, ressalta o aluno Ivan Costa, bolsista do projeto.

Com a maior cobertura em texto e fotos até agora, a edição Couro, em suas 64 páginas, traz à tona diversos olhares sobre a produção e o uso dessa matéria prima no mundo, porém de forma especial no Nordeste brasileiro e na Paraíba. O conteúdo foi produzido por mais de 30 alunos, além de colaboradores como modelos, lojistas, motociclistas e ajudantes das mais diversas áreas.

“A produção começou ainda em 2014. Essa edição demorou pra sair por causa da greve pela qual a instituição passou, mas, voltamos com nossa maior edição para, de certa forma, fazer valer o tempo que passamos sem publicar”, conta Agda. Ainda em 2015, as duas primeiras edições ganharam o prêmio de melhor revista laboratório impressa na Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom) durante o 17º Intercom Nordeste, Congresso da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares de Comunicação, realizado em julho, em Natal (RN).

Além de cumprir um papel social ao mostrar à população a beleza dos artefatos culturais do Nordeste, a experiência prática proporciona aos futuros jornalistas um mergulho na vivência de mercado, mostrando que é possível produzir bons produtos jornalísticos ainda na universidade.

“A revista Xique Xique foi um dos melhores projetos dos quais participei. Como aluno, me abriu os olhos para o que realmente significa estar presente no processo de criação de uma revista. Como produtor de moda, me deu a chance de trabalhar, e brincar ao mesmo tempo, com variados conceitos criados para os editoriais, e também de entender e conhecer muito mais da cultura do Nordeste e sobre os trabalhos e as histórias dos criadores da nossa terra. Foi um intenso aprendizado que considero muito importante, e que irá me ajudar muito como profissional do jornalismo e da moda”, conta o estudante Kaio Lenno Araújo, que participou de todas as edições da Xique Xique.

Para Jéssica Oliveira, que além de repórter e fotógrafa também foi modelo nessa edição, a revista foi um dos seus projetos preferidos na universidade. “Na edição de couro pude ter três pontos de vista diferentes, e a experiência que adquiri e pessoas que conheci com certeza serão lembradas, junto a esse projeto que foi essencial para minha formação enquanto pessoa e profissional”, destaca.

No evento de lançamento, além da exposição da edição Couro, haverá uma palestra sobre Jornalismo e Produção de Moda com o jornalista Jô Oliveira. Formado em jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), atualmente ele escreve e produz editoriais de moda para a revista social e de variedades RCVIPS. Além disso, faz assessorias eventuais e é colaborador do site SÓ+UM, que aborda questões LGBT. Já trabalhou com colunismo social e artes, em projetos de extensão do Curso de Artes Visuais à distância na UnB. A quarta edição já está em andamento e terá como tema o Algodão Colorido.

A Xique Xique está disponível para visualização e download no site www.issuu.com/revistaxiquexique. Também é possíve acompanhar a página da revista no Facebook com material exclusivo na rede social https://www.facebook.com/Revistaxiquexique.

Colaboração: Agda Aquino