Projeto do Departamento de Odontologia presta serviços de saúde voltados para o público idoso

25 de outubro de 2018

O Departamento de Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizado no Câmpus I, no Bairro de Bodocongó, em Campina Grande, desenvolve um projeto de extensão voltado para o envelhecimento ativo e saudável das pessoas. As atividades do projeto foram iniciadas em 2015 e são coordenadas pela professora Renata Cardoso Rocha, contando com a participação de estudantes de Odontologia, Psicologia, Enfermagem e Fisioterapia.

O projeto “Ativa Idade: Envelhecimento Saudável na Comunidade” desenvolve atividades educativas em saúde, identifica problemas de saúde bucal nos idosos, capacita agentes comunitários de saúde, motiva os idosos a serem agentes multiplicadores de saúde, estimula os graduandos de Odontologia e Psicologia a serem profissionais humanizados nas atividades desenvolvidas na área da saúde, bem como favorece a integração entre Universidade e comunidade.

Segundo a coordenadora do projeto, Renata Rocha, uma das propostas da iniciativa é ir à comunidade e levar serviços de saúde com qualidade para a população local. “Orientamos o público-alvo do projeto sobre higiene bucal, uso das próteses, cuidado com o uso dessas próteses até a questão de quais atividades podem ser feitas e que alongamentos eles podem fazer nas atividades diárias em casa”, explica a professora.

Inicialmente, o local escolhido para as atividades serem desenvolvidas foi a Comunidade da Conceição, mas atualmente as ações são realizadas na Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Bonald Filho, localizada na Rua Antonieta Cavalcante, no Bairro do Monte Santo, em Campina Grande. As ações acontecem nas segundas e sextas-feiras, no turno da tarde.

Os encontros dos extensionistas com os idosos, em vários momentos, são feitos através de visitas domiciliares e sempre envolvem atividades lúdicas e serviços humanizados. De acordo com a professora Renata Rocha, as ações positivas já transformaram a vida de alguns idosos. “A gente já ouviu relatos de idosos de que, depois que começaram a frequentar o grupo, reduziram o uso de medicação, por exemplo”, relata a professora.

O estudante Adilsom Avelino, do 4º período de Odontologia, frisa que o “Ativa Idade” possibilita aos idosos ter uma melhor qualidade de vida e a serem mais ativos na sociedade. O projeto possibilita ainda que os pacientes recebam um atendimento mais humanizado e comprometido com o bem-estar dos idosos. “Nas reuniões, sempre buscamos abraçar, conversar sobre a vida, sobre os acontecimentos em geral, para começar a falar sobre vários temas que são trabalhados durante o projeto, como depressão, hipertensão e diabetes”, destaca o estudante.

A busca pela qualidade de vida, tratamento humanizado e pelas boas companhias que participam das ações, fez com que a idosa Sônia Rodrigues, 62 anos e moradora do bairro Monte Santo, em Campina Grande, frequentasse a (UBSF) Bonald Filho e fosse beneficiada pelas atividades do projeto. “É muito bom, porque a gente fica por dentro das coisas. Aprendi mais as coisas e tanto aprendemos com os estudantes como eles aprendem com a gente”, comenta Sônia.

Texto: Joalisson Sebastião (Estagiário)
Fotos: Arquivo do projeto