Projeto do Câmpus V promove ações de estímulo ao protagonismo de estudantes do Ensino Médio

21 de junho de 2021

O estímulo ao protagonismo de estudantes do Ensino Médio, por meio círculos de diálogo e oficinas que podem empoderar jovens, tem sido o elemento motivador do projeto Humaniza, iniciativa desenvolvida pelo Grupo de Educação em Direitos Humanos no Sul Global, do curso de Relações Internacionais, do Câmpus V da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em João Pessoa. A iniciativa tem a parceria com a Escola Estadual de Ensino Médio Professor Orlando Cavalcanti Gomes.

Inspirado na pedagogia social crítica, de Paulo Freire, e numa abordagem transformativa de Educação em Direitos Humanos, o projeto está estruturado em círculos de diálogos e oficinas que ocorrem mensalmente até o final do ano. Nos círculos de diálogo, coordenados pelas professoras Raquel Melo (Relações Internacionais/UEPB e coordenadora do Resista) e Lygia Maia (professora de Artes/Escola Orlando Gomes e membro do Resista), os estudantes conversam sobre diversos temas geradores trazidos por eles e que estão presentes nas suas realidades. As atividades contam com a participação de discentes do bacharelado em Relações Internacionais da UEPB e de estudantes da UFPB que fazem residências pedagógica com a professora Lygia Maia.

“Buscamos estimular o protagonismo das alunas e dos alunos na reivindicação dos seus direitos e da sua humanidade, muitas vezes negada, e, assim, na construção de uma sociedade mais justa e mais igualitária, a partir da reflexão crítica sobre os direitos humanos no Sul Global, com base nas suas realidades e vivências”, explica a professora Raquel Melo.

Os círculos de diálogo tiveram início nos dias 25 e 26 de maio e acontecem até o dia 24 de novembro. Já as oficinas ocorrem no último sábado de cada mês, a partir do dia 31 de julho. Em dezembro, está programada uma mostra dos trabalhos produzidos pelos estudantes da escola durante as oficinas, inspirados na reflexão crítica das temáticas discutidas nos círculos de diálogo.

As oficinas, facilitadas por estudantes da UEPB, têm como objetivo contribuir para que os participantes aprimorem ferramentas que lhes permitam exprimir a sua voz de diversas maneiras (por meio da arte, da escrita, do audiovisual, etc.). Inicialmente, serão três oficinas: de fotografia, facilitada pelo aluno da graduação em Relações Internacionais e membro do Centro Acadêmico de Relações Internacionais, Vitor Tiriba; de fazer literário, facilitada pela discente da graduação em Relações Internacionais, mestra em Filosofia, escritora e membro do Resista, Jeovânia P.; e de Canva, facilitada pela concluinte do bacharelado em Relações Internacionais, assistente de pesquisa e coordenadora de mídias sociais do Resista, Isabela Nogueira Silva.

A proposta das oficinas é que estas auxiliem na construção de ferramentas que possam encorajar os estudantes a se expressarem de diferentes formas, de acordo com as suas preferências, seja na construção de blog, pintura, desenho, produção de vídeo, poemas, entre outras vertentes de comunicação.

Estudantes, técnicas, técnicos e docentes do Câmpus V que tenham interesse em contribuir com o Projeto, por meio de oficinas neste ou no próximo semestre podem entrar em contato por meio do e-mail do Resista (resistaedh@gmail.com) colocando no assunto “Projeto Humaniza” e incluindo uma proposta estruturada de oficina (com título, objetivos, programação, duração e minibio dos oficineiros).

De acordo com a coordenação do Projeto todas as atividades são realizadas de forma online. Inicialmente, podem participar do projeto estudantes dos três anos do ensino médio da Escola Orlando Cavalcanti Gomes, dos períodos matutino e vespertino, mas, a intenção é, em breve, poder estender as atividades também aos estudantes do EJA, no período noturno.

Outras informações podem ser obtidas pelos seguintes endereços: https://www.canva.com/pt_br/modelos/, ou https://www.instagram.com/resistaedh/.

Texto: Juliana Marques
Foto: Sala Virtual