Projeto da UEPB combate acidentes com perfurocortantes e fluídos contaminantes

1 de setembro de 2016

Perfurocortantes 1 (1)

Os riscos que profissionais da área da Saúde correm manipulando objetos como sonda exploradora ou os diversos tipos de agulhas podem provocar acidentes que ocasionam doenças infectocontagiosas. Para prevenir situações como essas e ainda promover a conscientização desses profissionais, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Departamento de Odontologia, executa desde 2012 o programa de extensão Núcleo Universitário de Biossegurança em Saúde (NUBS), que tem como objetivo prevenir, tratar e acompanhar casos de acidentes laborais que envolvem risco biológico.

Com foco na prevenção e controle de doenças imunopreveníveis, além do manejo e segregação do material perfurocortante, o programa conta com a participação de mais de 90 alunos dos cursos de Odontologia, Enfermagem, Farmácia, Psicologia e Biologia da UEPB, que desenvolvem atividades como testes rápidos que verificam se após o acidente houve contaminação por HIV, Sífilis, Hepatite B e C ou Tuberculose. De acordo com a professora Criseuda Barros, coordenadora do programa, os testes podem ser realizados no NUBS em até duas horas após o acidente.

“Nosso programa vai além da assistência quando ocorrem os acidentes laborais. Atuamos principalmente na educação e capacitação para que os profissionais evitem se acidentar. Por isso oferecemos palestras e cursos que reforçam a necessidade de se prevenir frente a essas situações”, disse a professora reforçando a importância da utilização dos equipamentos de proteção individual (EPIs) em todas as atividades dos profissionais de saúde.

Conforme a professora, “a finalidade do programa é educar esses profissionais, contribuindo para que os acidentes não ocorram. Mas quando há o acidente, oferecemos atendimento para minimizar os riscos de contaminação. Nesse último semestre realizamos cerca de 50 testes rápidos de profissionais que acabaram se envolvendo em acidentes a partir do manuseio de objetos perfurocortantes”.

O Núcleo Universitário de Biossegurança em Saúde funciona no Departamento de Odontologia da UEPB, no Centro de Ciências Biológicas das Saúde (CCBS), Câmpus I, na Sala de Atendimento Perfurocortante. O horário de funcionamento no local é das 8h às 12h e das 14h às 18h. Além de estabelecer parcerias com as secretarias de Saúde de Campina Grande e do Estado da Paraíba, no que diz respeito à capacitação e assistência aos profissionais da área, o programa também trabalha em conjunto com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e outras Instituições de Ensino Superior (IES) da cidade, contribuindo para a qualificação de estudantes de graduação.

O programa “Prevenção e Controle de Doenças Imunopreveníveis” é formado por quatro projetos: Sistema de Gerenciamento da Prevenção de Doenças Imunopreveníveis na Comunidade Universitária, coordenado pela professora  Criseuda Maria Benício Barros (Odontologia); Imunização: uma medida preventiva para os profissionais e acadêmicos da área de saúde, coordenado pelo professor Erijackson de Oliveira Damião (Enfermagem); Estudo imunoepidemiológico dos agravos presentes na comunidade universitária – Avaliação das doenças: Hepatite B, Hepatite C, Sífilis e AIDS, coordenado pela professora Karla Patrícia de Oliveira Luna (Biologia); e Implantação da coleta de amostras para teste rápido molecular da tuberculose (TRM-TB) na UEPB: possibilidades de novos diagnósticos, coordenado pela professora Tânia Maria Monteiro Ribeiro de Figueiredo (Enfermagem).

Já o programa de Manejo e Segregação do Material Perfurocortante é composto por três projetos: Manejo e Segregação do Material Perfurocortante: Estratégias para minimizar o risco ocupacional, coordenado pela professora Criseuda Maria Benício Barros (Odontologia); Acolhimento psicológico aos profissionais de saúde em risco ocupacional com material perfurocortante, coordenado pela professora Maria Lígia Gouveia (Psicologia); e Medidas profiláticas tomadas por discentes dos cursos de saúde do CCBS/UEPB após acidentes com materiais perfurocortantes, coordenado pela professora Maria do Socorro Rocha Melo Peixoto (Odontologia).

Texto: Givaldo Cavalcanti
Imagens Ilustrativas (Internet)