Pesquisa realizada por empresa júnior de consultoria da UEPB revela salário mínimo ideal em Campina Grande

10 de abril de 2017

O Núcleo de Assistência em Projetos e Pesquisas Empresariais e Sociais (NAPPES), empresa de consultoria júnior vinculada ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em parceria com a empresa 6 Sigma, realizou um trabalho em conjunto nas áreas de Administração e Estatística, que resultou na pesquisa sobre indicadores socioeconômicos de Campina Grande, revelando qual seria o valor do salário mínimo ideal para suprir as necessidades básicas, como educação, saúde, alimentação, lazer e moradia.

De acordo com a pesquisa, que traçou um paralelo entre o salário mínimo do campinense, o valor da cesta básica e os índices inflacionários, o salário mínimo ideal do campinense deveria der de R$ 3.024,60. Outros resultados obtidos indicam que, atualmente, o valor da cesta básica em Campina Grande é de R$ 359,96, o que equivale a um aumento de 34% nos últimos quatro anos. Dessa forma, o salário do campinense está 38% comprometido com a alimentação e itens como banana, café, açúcar, carne, leite e pão foram os que tiveram aumento superior à inflação no período.

“O salário mínimo do morador de Campina Grande deveria ser exatamente R$ 3.024,60 para que suprisse tudo o que garante a Constituição Federal”, acrescentou Humberto Firmino Arcanjo Júnior, diretor de Marketing da NAPPES e aluno envolvido com a pesquisa da Empresa Júnior da UEPB.

Para Ewerton Lima Dantas, diretor executivo do Grupo 6 Sigma, a parceria é uma oportunidade para que o NAPPES envolva os alunos em projetos com maior apelo mercadológico e científico. “Trazer informações para a sociedade, através de projetos como este, não só contribui para a extensão, que é base de toda instituição universitária, como também para a formação dos alunos”, disse.
Texto: Giuliana Rodrigues