Palestra sobre estatística e geociência do IBGE encerra atividades do Ciclo de Debates Geográficos na UEPB

6 de março de 2020

Nesta sexta-feira (6), o Curso de Geografia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Câmpus de Campina Grande, encerrou as atividades do Ciclo de Debates Geográficos, realizado com o objetivo de proporcionar maior conhecimento para os alunos, bem como a integração entre discentes veteranos e os recém-chegados na Instituição. No Auditório II da Central de Integração Acadêmica, uma palestra que teve como abordagem a estatística e a geociência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) marcou o último dia de atividades do evento.

De acordo com a professora Valéria Raquel Porto, coordenadora do Curso, a realização do Ciclo de Debates foi motivada para que os alunos ampliem seus conhecimentos, bem como possam se integrar a partir dos projetos de ensino e extensão oferecidos pelo Departamento. “Nós promovemos esses debates para que, primeiro, os alunos novatos conheçam o curso, saibam quais as áreas de atuação em pesquisa e extensão, por exemplo, além de proporcionar uma integração com os estudantes dos outros períodos”, confirmou a professora.

Valéria destacou que nos turnos da manhã e noite, horário de funcionamentos das turmas de Geografia, as palestras abordaram temas como iniciação científica, residência pedagógica, extensão, pesquisa, entre outros. Ao todo, cerca de 180 alunos estão participando dessa primeira atividade do semestre do curso. O convite para que o IBGE também participasse do evento foi motivado para que, além de se aprofundar em uma área importante do Curso da Geografia, os alunos pudessem se informar melhor sobre como podem participar de seleções para atuar como estagiários junto ao órgão federal.

“O convite ao IBGE foi no sentido de que os alunos tenham mais conhecimento sobre os serviços que estão à disposição da população e, é claro, como eles, na condição de estudantes da área, podem usar dados estatísticos para desenvolver pesquisas e projetos. O IBGE é um órgão importante, por isso fizemos esse convite para que nossos alunos conheçam mais com eles podem utilizar tantos os estudos estatísticos, como dados socioeconômicos que são coletados”, acrescentou a professora Valéria Porto.

O supervisor de Disseminação de Informações do IBGE, Jorge Alves, apresentou o órgão federal, como também explicou questões relacionadas às pesquisas e publicações que a instituição faz. Segundo ele, apresentar os recursos e ferramentas do Instituto já é um grande passo para que cada vez mais a população tenha conhecimento de como pode solicitar algum serviço. “Disseminar essas informações com os alunos do curso de Geografia da UEPB é muito importante porque eles também serão vozes para que outras pessoas conheçam cada vez mais como podem ter acesso aos nossos dados e estatísticas”, disse.

Jorge Alves ainda destacou que o Censo 2020, previsto para acontecer de 1º de agosto a 31 de outubro, é um motivo a mais para que esses jovens estudantes se interessem em participar das seleções que o órgão realiza e, assim, possam atuar profissionalmente ainda durante o processo de graduação. “Os alunos que participarem da seleção para atuar no IBGE podem trabalhar na coleta de dados, como também tirando dúvidas da população sobre o censo, ou desempenhando atividades nos postos de coleta. São muitas as oportunidades, e isso faz como que eles aprendam não só através da pesquisa, mas também cresçam profissionalmente”, projetou o supervisor.

Aluno do 2º período de Geografia, Waldemar Araújo, classificou como muito importante a realização dessas palestras para que, não só os alunos novatos, mas também os veteranos, possam conhecer mais sobre a área de atuação profissional que o curso oferece. Segundo ele, são momentos como estes que aumentam a visão profissional que a área oferece. “Gostei muito de ter participado dessas palestras, porque nós aprendemos coisas importantes, como ampliação do nosso currículo, a visão do curso no que se refere às áreas de atuação, além de como podemos aprender mais sobre a atuação da Geografia no contexto humano e estatístico”, destacou o aluno.

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti