NEAS realiza ação educativa no Terminal de Integração em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Tabagismo

29 de agosto de 2017

Respirar um ar mais saudável e livre de mais de 4 mil substâncias tóxicas contidas no cigarro. Como forma de marcar a passagem do Dia Mundial de Combate ao Tabagismo, nesta terça-feira (29) o Núcleo de Educação e Atenção em Saúde (NEAS) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), vinculado ao Programa de Educação e Prevenção ao uso de Álcool, Tabaco e outras Drogas (PEPAD), realizou uma ação educativa no Terminal Integração de Passageiros em Campina Grande, onde reuniu estudantes de Enfermagem, Biologia, Psicologia, Serviço Social, Farmácia, Direito, Odontologia e Matemática na iniciativa.

Uma equipe de futuros profissionais das áreas de Saúde e Humanas esteve à disposição dos usuários do local em uma tenda ao longo de toda a manhã para orientar as pessoas que transitam pelo Terminal, sobretudo aqueles que são fumantes, sobre a importância de adotar hábitos saudáveis. Inicialmente, os estudantes fizeram abordagens às pessoas mostrando a legislação brasileira e a forma como a Universidade pode ajudar os fumantes a realizar o tratamento para se livrar do vício.

Nas abordagens, os estudantes procuraram mostrar que o tabagismo prejudica a saúde e tem relação direta com as doenças crônicas não transmissíveis, entre elas a hipertensão arterial. A proposta é atuar diretamente na prevenção dessas doenças. Os estudantes também orientaram os interessados a, voluntariamente, procurarem o Hospital Alcides Carneiro (HUAC), onde uma equipe multidisciplinar do programa realiza o tratamento de combate ao tabagismo em parceria com outras instituições de ensino superior.

Além de orientação, houve ainda aferição de pressão arterial e medição do Índice de Massa Corpórea (IMC), que consiste em verificar o peso, a altura e circunferência abdominal dos usuários. Coordenadora do programa, a professora do Departamento de Farmácia, Clésia Pachú, disse que o Terminal de Integração foi escolhido para a ação educativa por ser um local de grande circulação de pessoas. Ela ressaltou que a própria legislação brasileira proíbe o consumo de cigarros no interior de espaços públicos.

Wanderson Ramos Barbosa de Andrade do curso de Odontologia; Ericks Vasconcelos, de Biologia; Valéria Albuquerque, de Enfermagem; João Pedro, de Fisioterapia e Angélica Vasconcelos de Andrade, de Psicologia são novatos no programa e consideraram gratificante a primeira experiência de campo. “É gratificante, principalmente porque a nossa ação visa estimular os ambientes saudáveis e melhorar a qualidade de vida das pessoas”, comentou Angélica Vasconcelos.

O aposentado Angelino Luiz Nascimento, de 69 anos, passou pelo Terminal durante a ação e não perdeu a oportunidade de verifica a pressão arterial. “A saúde está em forma, mas é importante a gente aproveitar uma oportunidade dessa para verificar como está a pressão”, disse.

Desde 2007, o NEAS vem atuando na prevenção ao uso indevido de drogas em instituições públicas e a promoção de ambientes saudáveis e livres do consumo de substâncias psicoativas. O objetivo é contribuir para reduzir as estatísticas de cigarros fumados. No ano 2000, 34% da população brasileira era fumante, sendo que hoje esse número caiu para 11%.

Atualmente, 50 estudantes extensionistas da UEPB estão cadastrados no NEAS, mas ao longo de 10 anos mais de 300 alunos já passaram pelo programa, dentre eles alguns que já fizeram Mestrado e Doutorado, enquanto outros estão atuando em outras instituições do país e até no exterior.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Giuliana Rodrigues