Evento no Câmpus V discute participação política popular após o período eleitoral como ato de cidadania

7 de outubro de 2016

Existe política depois das eleições?. Esse questionamento marcou as apresentações dos stands que compuseram a 3ª edição da DemoPRÁXIS, mostra promovida nesta quinta-feira (6), das 9h às 20h, nas instalações do Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em João Pessoa, pela turma de 1º período do componente curricular “Informação e Sociedade” do Bacharelado em Arquivologia da UEPB e projeto de extensão “Memória, sociedade e cidadania (MUDDE): reflexão para além dos muros acadêmicos”, como parte das atividades da 2ª Semana Acadêmica de Arquivologia, realizada até esta sexta-feira (7), no CCBSA.

De acordo com o coordenador do evento, professor Henrique França, a iniciativa busca provocar na comunidade acadêmica uma reflexão sobre a cidadania a partir do processo democrático brasileiro e do sistema político do país. “Pela primeira vez estamos realizando esse evento no período após as eleições. Então, aproveitamos a oportunidade para desfazer a ideia de que fazer política é apenas eleger um representante e abster-se de discussões posteriores. Procuramos apresentar aos participantes da mostra as possibilidades de acompanhamento da produção parlamentar, fiscalização do poder executivo, instrumentos de combate à corrupção, entre outros”, destacou Henrique.

O conceito de política, o surgimento da democracia e a aplicabilidade de princípios democráticos ao longo da história, o processo democrático e eleitoral no Brasil, os diversos sistemas políticos existentes, as regalias dos políticos brasileiros, exemplos de sistemas políticos de outros países, são alguns dos temas abordados durante o evento. Segundo o estudante do 1º período de Arquivologia, Crisóstenes Araújo, essas discussões, que tiveram início em sala de aula, possibilitaram-lhe um amadurecimento maior sobre essas questões e um conhecimento sobre a importância de acompanhar as decisões políticas do país.

Já a estudante do ensino médio da Escola José Lins do Rêgo, colaboradora no projeto MUDDE Vitoria Alice, enfatiza a necessidade de que sejam desconstruídas noções de política vinculadas a questões partidárias e o entendimento equivocado de que política acaba após as eleições.

“Desde cedo eu faço parte do movimento estudantil e tenho entendimento da importância da política, que está presente em tudo que fazemos. Mas a partir do momento que eu ingressei no MUDDE é que passei a conhecer muitos de meus direitos. Essa é a ideia desse projeto, trazer consciência sobre o que nós temos de direito, possibilitar cidadania. E a mostra possui esse objetivo, nos fazer refletir sobre a nossa postura política e cidadã”, avalia Vitoria.

A DemoPRÁXIS contou, ainda, com exibição de vídeos, distribuição de panfletos, roda de conversa e a apresentação da banda do curso de Arquivologia “Traça de Arquivo”, formada pelo professor Henrique França e os estudantes Antongnionne Monteiro, Beto Tavares e Ítalo Campos, que trouxe um repertório com a mesma tônica do evento.

Semana Acadêmica de Arquivologia

Integrando as atividades comemorativas pelo mês do arquivista a 2ª Semana Acadêmica de Arquivologia é promovida pelo Centro Acadêmico de Arquivologia da UEPB, Associação dos Arquivistas da Paraíba (AAPB) e o componente curricular de Gestão de Serviços Arquivísticos. A abertura do evento ocorreu na segunda-feira (3), e durante os cinco dias de evento foram realizadas palestras, lançamentos de livros, minicursos, oficinas, mostras e atividades culturais.

No ato da inscrição os participantes doaram 2kg de alimentos não perecíveis que serão direcionados ao Hospital Padre Zé. Segundo o dirigente do CA de Arquivologia, Bruno Pereira, a iniciativa compreende uma série de ações do projeto “Arquivologia Solidária”, que arrecadará doações em eventos acadêmicos, numa calourada e copa de futsal com o envolvimento de toda a comunidade.

Texto e fotos: Juliana Marques