Estudante do Câmpus V desenvolve projeto que aponta falta de internet de qualidade na Zona Rural paraibana

19 de abril de 2021

Uma pesquisa desenvolvida pelo estudante Lucas Samuel, do curso de Relações Internacionais do Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA), Câmpus V da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizado em João Pessoa, sobre a governança da internet, com foco na inclusão digital nas zonas rurais do Brasil, mostrou que muitas pessoas residentes nesta área têm acesso à tecnologia, mas a qualidade da internet impossibilita a criação de novas oportunidades de trabalho e criação de relações humanas e comunitárias no tempo da pandemia. A pesquisa, elaborada entre os meses de novembro de 2020 a março de 2021 foi apoiada pelo Registro de Endereços da Internet para a América Latina e Caribe (LACNIC), com sede no Uruguai.

Com título “A internet na perspectiva dos moradores rurais do assentamento Tiradentes, na cidade de Mari/PB: o uso da rede frente aos desafios locais”, a pesquisa teve como objetivo entender como a internet chega aos lares rurais, além de analisar o que os moradores conseguem acessar mediante as dificuldades locais. O resultado revelou que as oportunidades provenientes das tecnologias digitais ainda não estão sendo bem exploradas na Zona Rural, uma vez que os dados mostram que há conectividade no assentamento, mas que a pouca qualidade da conexão dificulta a utilização do serviço.

Conforme identificou Lucas Samuel, as pessoas estão mais conectadas para satisfazer as necessidades pessoais do que realmente aproveitando as oportunidades da vida digital como a construção de comunidades digitais, a criação de sociedades organizadas, participação na economia digital e no desenvolvimento de empreendimentos digitais. Isso ocorre, segundo ele, porque não há uma conexão de qualidade para efetuar outros tipos de atividades on-line.

“Trazer a governança da internet para os debates acadêmicos, políticos, sociais e econômicos é de suma importância mediante o momento de pandemia que vivemos, pois cada vez mais estamos conectados à internet e dependente dela para realizar nossas atividades cotidianas. Isso exige do usuário uma maior participação nas discussões sobre o tema”, destacou o estudante pesquisador.

Para elaborar e desenvolver a pesquisa, Lucas atuou como Líder 2.0 na América Latina e Caribe e teve a oportunidade de mostrar ao mundo a necessidade de dar voz e espaço às realidades que muitas vezes são esquecidas pelos governos. Como analista internacional em formação, o estudante da UEPB buscou contribuir com informações relevantes e análises profundas para que governantes e empresas desenvolvam políticas públicas e projetos com o objetivo de alcançar uma sociedade justa e igualitária, baseada nos objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

Para participar do Programa de Pesquisa Internacional, ele passou por um processo de seleção em toda a América Latina, e somente 16 projetos foram selecionados dentre dezenas. O projeto de Lucas foi um dos aprovados juntamente a grandes nomes da tecnologia, e ele se tornou um dos poucos brasileiros selecionados mediante a análise do currículo. “Isto é resultado do investimento que a UEPB tem realizado em pesquisa, capacitando os seus discentes para voar alto, atuando como excelentes profissionais em qualquer parte do mundo”, reconheceu Lucas Samuel.

Todos os projetos da América Latina e Caribe podem ser acessados no link https://www.lacnic.net/portal-lideres.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Divulgação