Especial Enade 2016: Curso de Enfermagem da UEPB garante formação humanizada de profissionais da Saúde

21 de setembro de 2017

Os estudantes estão sempre de branco, em sala de aula, nos laboratórios ou na Clínica Escola. A rotina de cinco anos de formação é cansativa, mas gratificante. Afinal, quando formados, eles terão que desempenhar uma missão sublime: promover, manter e restabelecer a saúde das pessoas. Maria Mércia Bezerra está no 7º período, mas já sabe do desafio que a aguarda quando sair da Universidade. A futura enfermeira se orgulha em saber que faz parte de um curso bem avaliado nos indicadores de qualidade de educação superior do Ministério da Educação (MEC). “É muito bom saber que o curso que escolhi está entre os melhores do país”, frisa a aluna.

Com mais de 40 anos de existência, o Bacharelado de Enfermagem da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) forma profissionais que atuam em clínicas, hospitais e unidades de saúde das redes pública e privada da Paraíba e de outros estados, com padrão de qualidade que não deixa nada a desejar a outras instituições. Instalado no coração do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no Câmpus de Campina Grande, o curso tem se destacado a cada ano nos indicadores que avaliam a qualidade da formação acadêmica no país.

Pela segundo ano seguido, o curso obteve conceito quatro no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2016, divulgado recentemente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e selo de quatro estrelas na avaliação realizada pelo Guia do Estudante (GE). Enfermagem foi um dos cinco cursos da UEPB que obteve o conceito 4 em uma escala que possui cinco como nota máxima.

As duas avaliações colocam o curso de Enfermagem em alto nível de qualidade e no mesmo patamar de cursos de grandes e renomadas instituições do país. O resultado foi comemorado pelos professores e estudantes que, diariamente, vivem a rotina do curso. A coordenadora do Bacharelado, Eloíde André Oliveira, vibrou com os números favoráveis e destacou que o bom desempenho no Enade e no Guia do Estudante é fruto de muito trabalho. Para ela, um conjunto de fatores contribuiu para o curso atingir um patamar de excelência. “Receber um resultado como excelente é maravilhoso, considerando o nosso momento político, histórico e educacional, sem contar as nossas dificuldades”, observa a coordenadora.

Ela lembra que o curso passa atualmente por mudanças em seu projeto pedagógico, sempre visando ficar atualizado com a realidade e corresponder aos anseios dos estudantes. “Estamos em um patamar que nos deixa motivados para continuar fazendo o que nos aponta para o caminho de excelência”, salienta Eloíde. Ainda sobre o projeto pedagógico, construído junto com o Núcleo de Docente Estruturante (NDE), a coordenadora ressalta que a proposta buscou aproximar a teoria da prática, com um projeto moderno, ousado, que valoriza o ensino, a pesquisa e a extensão, o deve refletir ainda mais na próxima avaliação.

Ex-aluna da terceira turma do curso, formada em 1976, a atual coordenadora adjunta, professora Maria José Gomes Morais, também comemorou a nova conquista. Ela enfatiza o esforço dos professores, da gestão e o empenho e dedicação dos estudantes como fatores fundamentais para o bom desempenho. Chefe do Departamento, a professora Fabíola de Araújo Leite diz que a UEPB está bem empenhada na formação dos enfermeiros e enfermeiras de Campina Grande e região há mais de quatro décadas. “Estamos empenhados para conseguir bons resultados, principalmente nas avaliações do MEC, mas continuamos com o arsenal de pesquisa e extensão que desenvolvemos”, observa. Fabíola ressalta que muitos estudantes, ao término do curso, ingressam no Mestrado e Doutorado, e muitos retornam para ser professores.

Atualmente, o curso de Enfermagem conta com 10 projetos de pesquisa vinculados ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) Cota 2016-2017. Outras 15 projetos já obtiveram aprovação do PIBIC para a Cota 2017-2018. Os professores e alunos também estão envolvidos em diversos projetos de extensão que realizam ações efetivas e gratuitas ajudando a melhorar a qualidade de vida das pessoas. O curso conta atualmente com 252 alunos matriculados e 43 professores, dos quais 23 efetivos.

Clínica Escola

Obrigatoriamente, os estudantes de Enfermagem começam a frequentar a Clínica Escola a partir do 3º período, com os fundamentos da Enfermagem. Parte desse aprendizado é feito na rede hospitalar, onde estudantes começam a dominar as competências e as habilidades próprias das técnicas da profissão. “Mas a primeira introdução do estudante no universo do serviço acontece na Clínica Escola”, comenta a professora Eloíde.

Responsável pelo encaminhamento de serviços de saúde oferecidos pelas demais clínicas escolas da Instituição em várias especialidades e para a realização de exames no Laboratório de Análises Clínicas (LAC), na Clínica de Enfermagem os estudantes realizam serviços gratuitos a população como aferição de pressão, vacinação e serviços de primeiros socorros. Os serviços são oferecidos gratuitamente a população de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h. Em média, são realizados 100 atendimentos mensais.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Arquivo CODECOM