Equipe de Odontologia da UEPB realiza rastreamento e diagnóstico precoce de câncer bucal em Montadas

19 de setembro de 2017

Uma ação do Departamento de Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) buscou rastrear e fazer o diagnóstico precoce do câncer bucal na população de Montadas, no Brejo paraibano. A 1ª Campanha de Prevenção ao câncer bucal aconteceu nesta segunda-feira (18) e fez parte do projeto de extensão intitulado “Liga interdisciplinar de combate ao câncer oral – LINCCO”, coordenado pela professora Daliana Queiroga de Castro Gomes, do Câmpus de Campina Grande.

O objetivo principal do LINCCO diante da UEPB, da comunidade e também dos outros segmentos da sociedade é implantar um programa multidisciplinar de Odontologia com a função de prevenir, diagnosticar, tratar e preservar as lesões bucais e do complexo maxilomandibular. Além disso, fazer o devido encaminhamento para as outras especialidades médicas e odontológicas, quando necessário.

Devido sua alta incidência e mortalidade, o câncer oral é considerado um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Neste contexto, o câncer da cavidade oral é uma das mais frequentes causas de óbito entre indivíduos em idade produtiva, apesar de ser uma neoplasia de fácil diagnóstico, especialmente em estágios iniciais. Entretanto, verifica-se que uma grande maioria dos indivíduos chega aos serviços especializados com a doença em estágio avançado, reduzindo significativamente as possibilidades de êxito no tratamento.

A partir da constatação de que o câncer oral é um problema de saúde pública, é importante que a população seja informada sobre a doença e os fatores de risco e como preveni-la e diagnosticá-la precocemente, enfatizando-se o autoexame da boca, que consiste de técnica simples que o próprio indivíduo é capaz de realizar com a finalidade de identificar lesões precursoras do câncer.

Conforme explicou a professora Daliana Queiroga, a ação ocorreu nos dois turnos, sendo que pela manhã foi feita a busca ativa das lesões e examinados 54 pacientes. A tarde, os que tinham lesão foram submetidos à biópsia. Foram realizadas sete coletas de material para biópsia, que foram levadas para serem processadas e analisadas no Laboratório de Histopatologia do Departamento de Odontologia da UEPB.

Todas as pessoas atendidas se sentiram satisfeitas com o efeito positivo das ações que a equipe do projeto de extensão de Odontologia da UEPB desenvolveu. Os pacientes dos quais foram coletados materiais para biópsica irão receber seus resultados em breve e poderão seguir o tratamento adequado.

 

Colaboração: Fabiana Xavier Costa