Departamento de Psicologia da UEPB promove evento para debater a reforma psiquiátrica brasileira

3 de maio de 2018

O Departamento de Psicologia, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Saúde da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realiza na próxima terça-feira (8), no Auditório do Departamento, o evento “2ª Reforma Psiquiátrica em Movimento: Diálogos com o psiquiatra italiano Ernesto Venturini”. As inscrições para o evento estão sendo realizadas através do endereço http://cpcon.uepb.edu.br:8081/UEPBForms/.

A atividade tem como objetivo incrementar a discussão e a reflexão sobre a Reforma Psiquiátrica no Brasil e em Campina Grande; contribuir para formar e capacitar alunos, professores e profissionais na área da saúde mental; bem como fortalecer o movimento antimanicomial. O evento contará com lançamentos de livros, atração cultural e palestra

De acordo com a programação do evento, às 9h será lançada a coletânea “Saúde mental: saberes e fazeres”, publicada pela Editora da UEPB e organizada pelas professoras Thelma Maria Grisi Velôso e Maria do Carmo Eulálio. Em seguida, haverá uma apresentação cultural. A tarde, a partir das 15h, será ministrada a palestra “Saúde mental em tempo de cólera”, pelo psiquiatra Ernesto Venturini, seguida do lançamento do livro “A linha curva”, de autoria do palestrante e publicado pela Editora Fiocruz.

O público-alvo da atividade são professores e alunos de graduação e pós-graduação da UEPB, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e das demais universidades de Campina Grande, além de profissionais dos serviços substitutivos. Conforme os organizadores do evento, a proposta de reforma psiquiátrica brasileira, política pública de saúde, materializada na Lei de Reforma Psiquiátrica no Brasil (Lei 10.216/2001), inspirada, sobretudo, na psiquiatria democrática italiana, questionou o lugar reservado à loucura na sociedade e propôs tanto uma desinstitucionalização quanto uma desconstrução do aparato asilar e da concepção de loucura com a criação de vários dispositivos, entre eles, os Centros de Assistência Psicossocial (CAPS) e as Residências Terapêuticas.

A cidade de Campina Grande se destaca nacionalmente pelo avanço da proposta. Atualmente, dispõe de oito CAPS, seis Residências Terapêuticas, uma Emergência Psiquiátrica, um Pronto Atendimento para crianças e adolescentes em uso de substâncias psicoativas e um Centro de Convivência de “Artes e Ofícios”. A Universidade Estadual da Paraíba, assim como outras universidades, vem contribuindo com a implementação da reforma, realizando pesquisas, projetos de extensão, estágios supervisionados na rede de saúde mental, discussões em sala de aula, realização de eventos, entre outros.

O palestrante

Ernesto Venturini é médico psiquiatra, neurologista, mestre em Administração e Gestão de Serviços de Saúde para Gestores de Saúde, colaborador de Franco Basaglia no processo de desinstitucionalização na Itália. Desempenhou papéis de responsabilidade na Saúde Pública, na Região Emília Romagna, Itália. Colaborador de universidades italianas e internacionais, autor de vários livros e artigos. Cooperou com a OMS em alguns países da África. Consultor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), com o projeto “Reestruturação da Assistência à Saúde Mental na América Latina”. É representante científico da Universidade da República de San Marino (UNIRSM) e vem acompanhando a reforma psiquiátrica brasileira desde 1992.

Outras informações sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone (83) 3315-3473.

 

Texto: Tatiana Brandão