Departamento de Farmácia inicia campanha “Dezembro Laranja” com ações de prevenção ao câncer de pele

27 de novembro de 2018

Como parte das atividades alusivas a campanha “Dezembro Laranja”, que visa o desenvolvimento de ações para prevenção do câncer de pele, o Departamento de Farmácia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em associação com o Fórum Nacional de Farmácias Universitárias (FNFU), iniciou nesta terça-feira (27), uma ação preventiva de combate a doença. A atividade “Fotoeducação” está sendo realizada na Central de Integração Acadêmica, no Câmpus de Bodocongó, e se estende até a próxima quinta-feira (29). Neste primeiro dia, dezenas de professores, técnicos e estudantes compareceram aos stands para obter informações e esclarecimentos de como prevenir o câncer de pele.

Coordenada pelos professores Ricardo Olímpio de Moura e Rosemary Sousa Cunha Lima, a campanha no âmbito da UEPB está reunindo 10 professores e cerca de 40 estuantes do curso de Farmácia. Professores e futuros profissionais farmacêuticos forneceram orientações à comunidade sobre as diferentes formas de proteção à radiação solar, esclarecendo principalmente em relação às formas de uso e as diferenças entre os fotoprotetores. Atividades lúdicas e distribuição de folhetos educativos enfatizando a importância do uso correto do protetor solar como medida preventiva ao câncer de pele não melanoma integraram as ações.

Os participantes puderam experimentar um protetor solar desenvolvido pelos estudantes e professores do curso de Farmácia da UEPB. Durante a atividade foram fornecidas dicas de como procurar o farmacêutico, fazer uma avaliação e cuidar da pele. Coordenador da campanha na Instituição, o professor Ricardo Olímpio de Moura enfatizou que a atividade visa principalmente mostrar à comunidade universitária a necessidade do uso permanente do protetor solar como forma de prevenir o câncer de pele, cuja incidência é elevada e preocupante.

“O protetor solar é usado como uma forma preventiva para alguns efeitos causados pela irradiação solar. Aproveitamos uma campanha nacional para realizarmos um trabalho aqui na comunidade acadêmica e depois expandirmos para a comunidade externa. É importante ressaltar que esse tipo de câncer de pele não é o melanoma. Ele não é tão agressivo, não tem uma taxa de mortalidade muito alta, mas ao mesmo tempo traz um incômodo muito grande”, observou o professor Ricardo, destacando, ainda, que os professores e estudantes devem atuar como mensageiros multiplicadores dessas informações para o restante da sociedade.

A farmacêutica Naiana Gondim relatou que a população precisa se conscientizar sobre a necessidade de usar corretamente o protetor solar para evitar o câncer de pele. As atividades de conscientização prosseguem nesta quarta-feira (28), novamente na Central de Integração Acadêmica, no turno da manhã, e em frente ao Museu de Arte Popular da Paraíba (MAPP), a partir das 15h. Ao longo de todo o dia, as ações também serão desenvolvidas na Universidade Aberta à Maturidade (UAMA) da UEPB, se estendendo neste local até o final de novembro.

No dia 29 pela manhã, durante a Feira de Produtos Agroecológicos, na Praça de Alimentação do Câmpus I, e no Departamento de Educação Física (DEF), também serão realizados trabalhos de conscientização para prevenção do câncer de pele. O encerramento da campanha será no dia 7 de dezembro, no Calçadão da Cardoso Vieira, no Centro de Campina Grande. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), para 2018 estão previstos 165.580 novos casos no Brasil, sendo 2.590 novos casos apenas na Paraíba, atingindo homens e mulheres.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Márcia Dias