Departamento de Enfermagem da UEPB promove ação educativa alusiva ao Dia Mundial das Mãos

5 de maio de 2016

Imagem_lavagem_maos

O ato de higienizar as mãos pode passar despercebido por muitas pessoas no dia a dia. Contudo, essa prática é uma das mais eficientes técnicas de prevenção contra diversos tipos de doença. E para chamar atenção de toda comunidade acadêmica e dos usuários dos serviços de Saúde da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o Departamento de Enfermagem da Instituição realizou durante esta quinta-feira (5) uma ação educativa alusiva ao Dia Mundial das Mãos.

A ação, que reuniu os alunos de todos os períodos do curso de Enfermagem, teve por objetivo instruir as pessoas acerca da maneira correta de higienizar as mãos, além de conscientizá-las da necessidade da criação do hábito dessa prática. De acordo com a professora Juraci Dias Albuquerque, organizadora da ação, a higienização é um ato mais completo que a lavagem e que, por isso, oferece mais eficácia no combate a diversas patologias que têm como ponto de entrada no organismo as mãos.

“Lavar as mãos é um habito que muitas pessoas têm, mas higienizar as mãos não. Na higienização nós usamos técnicas específicas para cada parte da mão, assim como soluções antissépticas e papel toalha. Com essa ação educativa, nossos alunos orientaram as pessoas sobre a maneira correta de higienização e o risco que elas correm de não praticá-la da forma correta. Eles também distribuíram panfletos educativos e frascos com álcool em gel, que também é muito eficaz no ato de limpeza das mãos”, explicou a professora.

DSC_0008

Para comprovar a necessidade de manter as mãos higienizadas, os estudantes utilizaram um equipamento chamado de Caixa da Verdade, que a partir do uso de uma lâmpada fluorescente é possível verificar a carga microbiana presente das mãos. A aluna do 5º período de Enfermagem, Daniele Fidelis, afirmou que todas as pessoas que participaram da atividade ficaram impressionadas com a manutenção da sujeira nas mãos, quando elas não realizam a lavagem da maneira correta.

“Nós sujamos as mãos das pessoas e conferimos na Caixa da Verdade. Depois que as mãos são higienizadas, elas voltam para a Caixa e percebemos a diferença. Quem higieniza da maneira correta, fica com a mão praticamente 100% limpa, mas em quem não usa as técnicas que nós apresentamos fica visível a presença da sujeira quando vemos com o auxílio da lâmpada fluorescente”, destacou a estudante.

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti