CH promove 1° Simpósio de Letras em Movimento com debate sobre literatura, arte e cultura

14 de setembro de 2016

Com o tema “Aprimorando o ensino através da literatura, arte e cultura”, teve início nessa terça-feira (13), no Câmpus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Guarabira, o 1° Simpósio de Letras em Movimento. Trata-se de uma iniciativa do Centro Acadêmico, em parceria com a Coordenação do Curso de Letras do Centro de Humanidades (CH).

A conferência de abertura, intitulada “Edgar Allan Poe e a Cultura Pop”, foi proferida pelo professor Auricélio Fernandes, do Departamento de Letras do CH. A partir de um recorte extraído de sua dissertação de mestrado, o docente fez uma explanação sobre o poeta, contista e crítico norte-americano do século XIX, Edgar Allan Poe, que se tornou conhecido, depois das traduções francesas, pelas produções de narrativas policiais, centradas em cenas de horror e medo. Ele ainda apontou a influência do referido autor, cujo trabalho mais famoso é poema “O corvo”, na música, na literatura e, sobretudo, no cinema.

“Mesmo que muitos não saibam, Poe é considerado o mestre da escrita secreta e está muito presente na arte contemporânea, seja em filmes de terror, seja em desenhos animados, ou mesmo na literatura. Alerto para o fato de que é preciso está atento à semiótica ao ler os livros desse autor gótico, para que se tenha uma melhor compreensão de suas obras”, explicou Auricélio.

O evento também foi prestigiado pelo diretor do Centro de Humanidades, professor Waldeci Ferreira Chagas, e pelo chefe do Departamento de Letras, professor Leônidas da Silva Junior, que, na ocasião, enfatizou a importância da atividade acadêmica ao salientar que se tratava de uma oportunidade para alargar as discussões surgidas em sala de aula.

“Só conseguimos crescer enquanto pessoas e profissionais quando levamos em consideração a nossa realidade, ou seja, debatendo o que vivenciamos no cotidiano. É assim que a arte acontece, como espelho de uma cultura, o mesmo se dá com a literatura”, disse Leônidas.

Por sua vez, o professor Waldeci parabenizou a todos envolvidos na organização do simpósio e ressaltou a significância de socializar os saberes. “Este é um momento enriquecedor, no qual é possível aprofundar debates e compartilhar conhecimentos. Aproveitem bem este evento, com indagações e reflexões, pois é a capacidade crítica que nos move e nos torna profissionais melhores”, disse o diretor do CH.

O simpósio se estende nesta quarta-feira (14), com uma programação composta por palestra, micro aulas, oficinas e apresentações culturais. Dentre as atividades, ainda consta a realização de um concurso em quatro modalidades: poesia, fotografia, desenho e música. Confira a programação do evento.

Texto: Simone Bezerrill