Câmpus V conclui atividades de alfabetização voltadas a catadores de João Pessoa e ações ambientais

14 de dezembro de 2016

Dar apoio para a formalização e organização em cooperativas, promover a alfabetização e o letramento e, assim, possibilitar melhores condições de vida para catadores de materiais recicláveis da Zona da Mata paraibana (João Pessoa, Bayeux e Santa Rita). Esses têm sido alguns dos objetivos alcançados pelo projeto de extensão “Mobilização, inclusão e formação de catadores/as de materiais recicláveis da cidade de João Pessoa: uma experiência necessária”, realizado desde 2013 no Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

O projeto concluiu neste mês de dezembro o ano de atividades de alfabetização e letramento de adultos, com as três turmas formadas por catadores de recicláveis, familiares e pessoas da comunidade, mantidas nos espaços utilizados pela cooperativa Acordo Verde, na EMPASA e no Vale das Palmeiras. A iniciativa é desenvolvida em parceria com o projeto Sal da terra, que cede o professor, e a UEPB é responsável por montar a estrutura física. Em 2017, serão abertas mais duas salas de alfabetização e letramento, uma no Centro de Triagem e Coleta Seletiva da UEPB, em Mandacaru, e a outra no galpão do Vale das Palmeiras.

Além dessas ações de alfabetização, o projeto da UEPB, que é financiado pelo Ministério do Trabalho e pela Secretaria de Economia Solidária do Governo Federal, adquiriu um caminhão que auxiliará na logística da atividade de cooperativas de catadores da Zona da Mata (João Pessoa, Bayeux e Santa Rita) atendidas pelo projeto. Também foi organizado o Centro de Triagem e Coleta Seletiva da UEPB, localizado em Mandacaru, que conta com um galpão destinado a servir de espaço de apoio ao público atendido pelo projeto e uma sala de aula, e deverá ser inaugurado em breve. O local, que já conta com baias para a separação de resíduos e carrinhos destinados ao trabalho, deverá ter em breve outros equipamentos como prensa, balança, Equipamentos de Proteção Individual, geladeira e fogão.

No Centro de Triagem da UEPB estão sendo realizadas, ainda, aulas práticas do componente curricular “Educação Ambiental”, do curso de Ciências Biológicas. Na aula realizada na segunda-feira (12), os estudantes puderam conhecer de perto o trabalho realizado pelos catadores vinculados ao projeto da UEPB, e ouviram os relatos das catadoras Egrinalda dos Santos e Maria de Jesus Leite.

“A vida do catador é sofrida e apesar de realizarmos um trabalho importante para a sociedade o retorno financeiro é pouco. Então, cada pessoa que faz a coleta seletiva em casa está facilitando o trabalho de mães e pais de família”, relata Maria de Jesus Leite, que há 8 anos perdeu um filho num acidente doméstico quando havia saído de casa para buscar recursos para comprar algum alimento para família.

O exemplo de vida apresentado pelas catadoras é uma das centenas de vivências transformadas com a iniciativa deste projeto de extensão, que compatibilizou o cadastro de mais de 700 catadores, 30% destes organizados e 70% avulsos. Também foram realizadas oficinas de reciclagem, intercâmbios com cooperativas da cidade de João Pessoa e Santa Rita, organizada a participação dos catadores em eventos.

Texto: Juliana Marques