1ª Jornada em Educação e Surdez é realizada como parte das atividades alusivas ao Dia Nacional do Surdo

27 de setembro de 2016

Dentro das atividades alusivas ao Dia Nacional do Surdo, foi realizada nesta segunda-feira (26), na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a 1ª Jornada em Educação e Surdez. O evento, promovido pelo Núcleo de Educação Especial da Instituição, contou com o debate de temas que envolvem o cotidiano das pessoas portadoras de deficiência auditiva, como “Identidade surda”, “Cultura surda”, “Ensino de Libras como primeira e segunda língua” e “Literatura surda”.

O coordenador do Núcleo, professor Eduardo Onofre, destacou a importância de ações inclusivas tanto dentro do campo acadêmico como nos ensinos regulares. Atualmente, a UEPB possui quatro alunos surdos, sendo um ex-aluno recentemente formado em Física, além de alunos portadores de outras especialidades. Eduardo ressalta também a importância dos intérpretes no auxílio do desenvolvimento desses alunos especiais e ressaltou que a UEPB dispõe de três intérpretes para o acompanhamento dos alunos surdos.

A jornada teve grande participação do público, que acompanhou as palestras proferidas na linguagem de sinais e traduzidas por intérpretes. O Dia Nacional dos Surdos foi criado pela Lei nº 11.796/2008 com o objetivo de fomentar a reflexão sobre a inclusão das pessoas com deficiência auditiva na sociedade brasileira e perguntar se elas estão tendo seus direitos respeitados.

Uma das melhores formas de incluir os surdos na sociedade é tornando possível a comunicação deles com as demais pessoas. Para isso existe a Língua Brasileira de Sinais (Libras). É principalmente por meio da Libras, e também da leitura labial, que os surdos podem entender o que é dito ao seu redor. O Decreto 5.626/2005 torna obrigatório o ensino da Língua Brasileira de Sinais nos cursos de formação de professores e a educação bilíngue nas escolas onde estejam matriculados alunos com deficiência auditiva. Ele também obriga os órgãos públicos a terem intérpretes de Libras para facilitar o atendimento aos cidadãos surdos.

O surdo é a pessoa que tem perda auditiva, que pode ser completa ou apenas parcial. Pode ser causada por diferentes motivos, como a idade, doenças, traumas e outros. Mas existem também crianças que já nascem com a surdez. Existem certas medidas que podem prevenir a perda da audição, mas em alguns casos isso é impossível, não podendo evitar o prejuízo auditivo. Porém, com o avanço da tecnologia, foram criados alguns itens que podem ajudar quem sofre com este problema. Os aparelhos auditivos ajudam pessoas que tem a audição prejudicada a ouvirem melhor.

Texto: Clordana Aquino (Estagiária)
Fotos: Glêbson Rodrigues e Franklin Bonfim