UEPB certifica agentes de vigilância ambiental em prevenção às arboviroses com uso de dispositivos móveis

4 de dezembro de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

O uso do celular e das redes sociais como ferramenta de educação e prevenção de doenças causadas pelo Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika, foi a proposta de atividade final do curso promovido pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), voltado à prevenção de arboviroses com uso de dispositivos móveis. Os participantes das atividades educativas – agentes de vigilância ambiental – concluíram seus trabalhos e receberam, nesta terça-feira (4), os certificados da qualificação.

No total, 42 agentes participaram do curso até o final. Destes, 16 completaram todas as etapas da proposta, que consistiam na realização de 11 missões. Eles receberam certificados emitidos pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) e prêmios, em evento no Auditório do Centro de Zoonoses, em Campina Grande. O curso foi realizado de 1º a 30 de novembro, tendo um total de 40 horas/aula.

Os cursistas realizaram as missões por meio do aparelho celular, gravando vídeos e imagens de suas atividades de trabalho, além de fazerem um relatório sobre as ações. Em todas as atividades, eles comprovavam a execução da missão, postando os vídeos nas redes sociais, que podem ser conferidos no fecebook, instagram e twiter no Zikamob UEPB. Ao término, todos passaram por uma avaliação e os três melhores receberam premiações. O primeiro lugar recebeu premiação em dinheiro.

A professora Silvana Santos ressaltou que todo o trabalho serviu para mostrar o potencial dos dispositivos móveis e das redes sociais no processo de educação. Ela ressaltou que os agentes de combate a endemias são os profissionais que mais conhecem sobre o combate ao mosquito. A gerente de Vigilância Ambiental de Campina Grande, Rossandra Oliveira, disse que o curso foi importante para os agentes, porque apresentou uma ferramenta nova e uma forma mais interativa de trabalhar, utilizando a parte da informática. Essas mesmas atividades serão desenvolvidas no ano que vem, com os alunos do Ensino Médio.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Givaldo Cavalcanti