Sustentabilidade é tema de nova série de TV produzida pela Coordenadoria de Comunicação da UEPB

6 de dezembro de 2019

Atuante no trabalho de divulgar as ações da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e, simultaneamente, investir na formação de futuros jornalistas, tornando-se um grande laboratório para os graduandos do Curso de Jornalismo da Instituição, a Coordenadoria de Comunicação (Codecom), por meio da TV UEPB, está colocando no ar, a partir desta sexta-feira (6), mais um produto audiovisual que envolve projetos e pesquisas desenvolvidas na Universidade. Trata-se da série “Sustentabilidade em Pauta”, que será exibida todas as sextas-feiras, pelo Canal Rede UEPB, no YouTube.

A série com cinco programas aborda, a partir do olhar de especialistas, questões sobre agroecologia, cuidados com o planeta, respeito à natureza, manejo dos resíduos sólidos, energia renovável e proteção ambiental. O programa, produzido e apresentado por estagiários de Jornalismo da Codecom, é uma iniciativa do Laboratório de Referência em Tecnologias de Águas (LARTECA), com apoio do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) e da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX). Cada programa, em média com 20 minutos de duração, é composto por entrevista, reportagem sobre o tema principal e um “fala povo” com a comunidade acadêmica.

“Sustentabilidade em Pauta” é apresentado pelos estudantes de jornalismo Rafael Costa e Roberto Gomes, com produção das estagiárias Rayane Silva, Karen Silva e Ricardo Júnior, sob a supervisão da jornalista Isis Coelho. Também participaram da produção os estagiários do LARTECA, as alunas Amanda Laurentino Torquato, Amanda Myrna de Meneses e Costa, Júlia Câmara de Freitas e Ana Aparecida Moreira Tavares, bem como o aluno Marcelo Henrique Marreiros e Silva.

O primeiro programa teve como tema “Situação do Planeta: como está o planeta com as ações da humanidade”. A entrevistada foi a professora Weruska Brasileiro, que tem vasta experiência na área, coordenando e desenvolvendo importantes pesquisas no Departamento de Engenharia Sanitária Ambiental. Escassa no planeta e fundamental para a vida, a água foi pauta do segundo episódio. O tema “Água doce e limpa: por que é tão importante, quanto dela temos e quanto estamos usando?” foi abordado pelo professor da UEPB, Rui de Oliveira. O profissional mostrou quanto o crescimento da humanidade afetou a qualidade da água disponível no planeta, os danos que o consumo de água imprópria causa ao ser humano, entre outros questionamentos.

No terceiro programa foi abordada a questão do lixo como fonte de renda. Com o tema “Renda e sustentabilidade: poderia o lixo ser uma solução?”, o programa teve como entrevistado o professor Cláudio Luis de Araújo Neto. Os “Desafios da energia renovável no Brasil” foram tema do quarto programa da série, que teve como entrevistado o empresário Jefferson de Oliveira Menezes. “Agroecologia e o Brasil” foi pauta do último programa da temporada, tendo como entrevistado o professor João Damasceno. O programa mostrou quanto a agroecologia está presente em toda atual luta do Brasil para descobrir novas tendências sustentáveis, visando manter o crescimento da agricultura, trazendo novas perspectivas e garantindo o crescimento econômico.

Estudante do 8º período de Jornalismo, Rafael Costa disse que apresentar o programa foi uma experiência gratificante e que lhe ajudou na formação profissional. No estúdio e diante das câmaras, ele e Roberto tiveram a oportunidade de conhecer na prática os bastidores de uma produção jornalística para TV. Rafael revelou que nunca tinha imaginado apresentar um programa antes e que o “Sustentabilidade no ar” foi um grande laboratório. Os apresentadores observaram ainda que um dos maiores aprendizados durante as gravações foi o comportamento que o jornalista deve ter diante das câmeras, como melhorar a oratória e a entonação.

Coordenador de Comunicação da UEPB, o jornalista Hipólito Lucena destacou a importância do programa, que abriu espaço para abordar temas relevantes e que são cotidianamente tratados nos programas e projetos desenvolvidos pela Instituição. Hipólito também observou a qualidade do programa e o esforço da equipe que tem aproveitado a experiência do laboratório de jornalismo no qual a Codecom se transformou.

Texto: Severino Lopes