Seminário Acadêmico e Encontro de Clínicas e Laboratório do CCBS debatem integração e serviços em Saúde

18 de Abril de 2017

Este slideshow necessita de JavaScript.

A formação do futuro profissional de saúde pelos cursos de graduação da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a integração existente entre as clínicas escolas e a qualidade dos serviços prestados gratuitamente a população, via Sistema Único de Saúde (SUS), bem como a humanização dos serviços, estão sendo debatidos por especialistas da área no 4º Seminário Acadêmico e no 4º Encontro de Clínicas e Laboratório do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Instituição.

Os eventos, realizados no Auditório do Departamento de Psicologia, no Câmpus de Bodocongó, foram abertos na manhã desta terça-feira (18) pelo vice-reitor Flávio Romero Guimarães e contou também com as presença da diretora do CCBS, professora Alessandra Teixeira, e da diretora ajunta, professora Rilva Suely de Castro Cardoso Lucas. Os eventos estão reunindo mais de 100 pessoas entre professores, estudantes, coordenadores de curso, chefes de departamentos e técnicos administrativos.

Ao dar as boas vindas ao público, o professor Flávio Romero destacou a importância do seminário na formação dos futuros profissionais de saúde, tendo como base a temática “Integração, ensino e serviço”. Ele destacou que falar dessa relação é, inevitavelmente, fazer uma reflexão sobre saúde pública no Brasil. “Vocês que são alunos da área de saúde devem ter o conhecimento de que a estrutura da saúde brasileira está montada muito mais uma visão ‘hospitalocêntrica’ do que numa visão de saúde pública de ação preventiva”, observou.

Na visão do vice-reitor, formar um discente na realidade atual do país é tentar trazer uma discussão sobre um direito fundamental que é garantido a todo cidadão brasileiro a partir da Constituição Federal de 1988. “Nessa perspectiva é que discentes devem ser formados, no sentido de entender que a porta de entrada na saúde deveria ser a saúde preventiva. No momento em que o CCBS se reúne para refletir sobre essa relação entre o ensino e o serviço, busca-se o fazer pedagógico na formação continuada”, disse.

Diretora do CCBS e uma das organizadoras do evento, a professora Alessandra Teixeira destacou que o principal objetivo do seminário é integrar as clínicas e mostrar para a sociedade a importância dos serviços prestados gratuitamente a população paraibana. Ela lembrou que o CCBS, que este ano completa 44 anos, é dotado de sete departamentos, nove cursos de graduação, sete clínicas, academia escola, além do Laboratório de Análises Clínicas (LAC). “Esse seminário vem fazer essa integração dos alunos e mostrar também a importância do CCBS no contexto social”, destacou a professora Alessandra. No ano de 2016, as clínicas escolas do CCBS prestaram mais de 33 mil serviços a comunidade paraibana, o que traduz o envolvimento de professores e alunos nos serviços, que funcionam como campo de estágio.

Responsável pela palestra de abertura, a professora Rossana Souto Maior Serrano, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), fez uma ampla abordagem em torno do tema “Integração, Ensino e Serviço na Saúde”. Em sua exposição, ela procurou mostrar para os estudantes da área que o bom atendimento a comunidade não depende apenas da técnica e do conhecimento, mas do cuidado com o qual o paciente deve ser tratado. A integração, o ensino e o serviço foram apresentados pela especialista dentro de uma nova abordagem, procurando integrar a equipe multiprofissional dentro de uma perspectiva de humanização do trabalho.

“Nós buscamos discutir essa integração do ensino e serviço como espaço de diálogo e de construção de relações e principalmente de vínculos entre a Universidade e os serviços, para garantir um bom atendimento de saúde”, destacou Rossana. Para ela, a formação dentro do conhecimento integrado, da construção de um saber que cuida bem do paciente, é fundamental para os futuros profissionais da área. “A formação do profissional de saúde deve ser centrada no cuidado ao usuário, no cuidado ao direito e a ética, e nas relações. O mais importante é a humanização dos serviços”, frisou.

Realizado até esta quarta-feira (19), o seminário acadêmico busca promover uma discussão de integração entre ensino e serviço à luz das políticas públicas de formação para a área da Saúde, através das palestras, oficinas e mesas redondas. Dentre as atividades oferecidas, destaque para a mesa redonda “Integração, ensino e serviço: desafios e perspectivas”, além de uma rodada de conversas com o tema “Humanização na Saúde”. O evento termina com a palestra “Ética na saúde”, a ser ministrada pelo professor Jackson Sampaio da Universidade Estadual do Ceará (UECE), e com a realização de sete oficinas.

 

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: J.Cesar