Revista produzida por professora do curso de Letras da Universidade Estadual é finalista do Prêmio Jabuti

9 de outubro de 2018

Com dois prêmios jabutis conquistados, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) mais uma vez estará representada na final do mais importante prêmio literário do Brasil. Desta vez, a Instituição integra os finalistas com a participação da professora de Língua Portuguesa, Patrícia Silva Rosas de Araújo, do Departamento de Letras e Artes do Câmpus de Campina Grande, com a Revista Tertúlia. Esta revista faz parte do projeto “Desengaveta meu texto”, desenvolvido na escola pública Tertuliano Maciel, município de Queimadas.

A primeira edição da revista foi publicada em agosto de 2017 e, desde então, já conta com três edições. A edição classificada no Prêmio Jabuti diz respeito a segunda edição, com a temática sobre bullying, e concorre no eixo Inovação, categoria “Formação de novos leitores”. O principal objetivo da Revista Tertúlia é incentivar práticas de leitura e escrita na escola pública. A publicação tem descoberto novos talentos literários e transformado adolescentes e jovens em leitores e escritores, verdadeiros protagonistas de sua própria história.

Os leitores podem encontrar a revista na versão impressa e digital. Esta última de livre acesso, através do endereço eletrônico https://desengavetameutexto.org. Tertúlia foi publicada pela Editora Leve, tendo como editor Linaldo Bezerra Nascimento. Conta com um corpo editorial bastante diversificado, incluindo professores e alunos da própria escola, professores da UEPB, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e do Instituto Federal de Alagoas (IFAL).

A revista está organizada em três partes. A primeira destinada à produção dos alunos do Ensino Fundamental I e II e do EJA da Tertuliano Maciel (crônicas, contos, resenhas, paródias, poemas); a segunda destinada aos professores da escola (diversas disciplinas); e a terceira parte está aberta ao público em geral (estudantes, professores, poetas, escritores).

Criado em 1958, o Prêmio Jabuti completou 60 anos de existência com 18 categorias concorrendo ao troféu. O vencedor de cada categoria receberá R$ 5 mil. Os vencedores da 60ª edição do Prêmio Jabuti serão conhecidos no dia 8 de novembro e a expectativa da professora Patrícia Rosas em trazer para a Paraíba mais um troféu é grande. “A Revista é relativamente nova e chegar a final do Prêmio Jabuti é um grande feito. Fazer parte desse grupo seleto já é motivo de grande alegria”, comentou.

Com vasta produção na área científica e literária, a UEPB, através da Editora Universitária (EDUEPB), já conquistou dois Prêmios Jabutis, com o livro “Becquerel e a Descoberta da Radioatividade: uma Análise Crítica”, de autoria do professor Roberto de Andrade Martins, e “Teoria Quântica: Estudos Históricos e Implicações Culturais”, dos professores e pesquisadores Olival Freire Jr., Osvaldo Pessoa Jr. e Joan Lisa Bromberg.

Texto: Severino Lopes
Foto: Tatiana Brandão