Reitoria da Universidade Estadual da Paraíba emite mensagem com reflexão sobre atual conjuntura nacional

14 de maio de 2019

A Reitoria da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), representada pelo reitor Rangel Junior e pelo vice-reitor Flávio Romero, emitiu mensagem à comunidade universitária com reflexão acerca da atual conjuntura nacional, na qual destaca a necessidade de defesa de uma política de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação que aponte claramente para a preservação do patrimônio cultural construído em pelo menos 200 anos de ensino superior no Brasil.

Na mensagem, a Reitoria ressalta a mobilização nacional marcada para esta quarta-feira (15), quando educadores, estudantes, trabalhadores da educação e demais cidadãos de todo Brasil estarão no seu momento de luta em defesa de princípios e ideais que a Universidade Estadual da Paraíba também defende historicamente.

Confira abaixo a mensagem na íntegra:

À comunidade universitária da UEPB!

Permitam-nos uma brevíssima reflexão acerca da conjuntura nacional.

Estamos vivendo momentos difíceis e extremamente desafiadores. A política institucional, permeada e regida pelo diálogo, inclui a necessidade de posicionamentos francos e firmes de todas as partes envolvidas no processo. Se diálogo pressupõe mão e contramão e se o silêncio pode ser compreendido como concordância e a concordância pode ser compreendida como apoio, não vemos alternativa a não ser a necessária manifestação pública, de forma clara, em tomada de posição.

Assim tem sido nossa atuação como representantes da Universidade Estadual da Paraíba em todos os momentos. Infelizmente, certos setores muitas vezes personalizam as teses, santificam traidores e demonizam agentes públicos quando estes manifestam opiniões contrárias aos interesses palacianos em todas as situações. Isto não se refere a apenas este momento histórico recente. São situações de correlação de forças historicamente instituídas e em que os opressores, os poderosos, sempre têm seus áulicos bem renumerados para se tornarem seus chicotes virtuais.

Neste momento, acreditamos que o nosso posicionamento institucional deve ser em defesa de uma política de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação que aponte claramente para a preservação de um patrimônio cultural construído em pelo menos dois séculos de ensino superior no Brasil, 100 anos da constituição de nossa primeira universidade (como tal, em 2020), um lastro de credibilidade e respeito da comunidade científica internacional em relação aos êxitos obtidos e um caminho trilhado na construção da nacionalidade do Estado Brasileiro.

Esse patrimônio chama-se Universidade brasileira. Destacadamente, Universidade Pública brasileira, responsável por mais de 90% de toda pesquisa científica desenvolvida em território nacional.

Neste 15 de maio de 2019, educadores/educadoras, estudantes, trabalhadores e trabalhadoras da Educação e demais cidadãos e cidadãs de todo Brasil estarão mobilizados na luta em defesa de princípios e ideais que também esposamos e defendemos historicamente.

Não podemos “ficar na janela olhando a banda passar”. Como dizia o poeta, “a história é um carro alegre cheio de um povo contente, que atropela indiferente todo aquele que a negue. É um trem riscando trilhos”. A história nos cobrará. Que possamos construir um pensamento coletivo e apontarmos rumos. Uma provocação: para onde deve caminhar a nação e qual papel de suas universidades públicas? Não silenciaremos nunca! Nunca! É o que pensamos.

Rangel Junior e Flávio Romero
Reitor e Vice-reitor da UEPB