Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UEPB premia melhores trabalhos do 25º Encontro de Iniciação Científica

5 de dezembro de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-Reitora de Pós-Graduação e Pesquisa (PRPGP), realizou nesta quarta-feira (5), a entrega da premiação dos melhores projetos de pesquisas apresentados no 25º Encontro de Iniciação Científica (ENIC) da Instituição. A cerimônia de premiação foi realizada no Auditório da Biblioteca Central, no Câmpus de Bodocongó, e reuniu estudantes, professores e pró-reitores da Universidade.

No total foram premiados os 24 projetos mais bem avaliados pela comissão do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) nas áreas de conhecimento em Ciências da Saúde; Ciências Biológicas; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências Exatas e da Terra; Engenharias; Linguística, Letras e Arte; Ciências Agrárias; Letras e Ciências Humanas.

Durante a cerimônia, o reitor Rangel Junior anunciou que todos os projetos premiados vão resultar em uma série de publicações da Editora Universitária (EDUEPB) e, posteriormente, serão transformados em e-book. Em sua fala, ele destacou a importância da manutenção dos trabalhos voltados para a iniciação científica, como ação que dá sentido à Universidade. Rangel ressaltou a necessidade de professores e alunos entenderem a educação em todos os níveis como um caminho de descobertas e não somente como ato de ensinar.

Segundo ele, não faz sentido, em uma instituição superior, o ensino sem a pesquisa, embora no futuro nem todos se tornem doutores ou doutoras em suas áreas, devido às mudanças de rumo no curso da vida. “A Universidade deve buscar construir caminhos, abrir vagas e garantir condições para que todas as pessoas possam sair daqui com alguma compreensão do que é fazer pesquisa científica, do que é conhecimento, da realidade e buscar construir, a partir de métodos, a racionalidade para compreender a dinâmica do mundo”, frisou o reitor.

O vice-reitor Flávio Romero Guimarães também parabenizou os estudantes e professores pela premiação e, em um recorte histórico, mostrou a evolução do PIBIC na Instituição. “Para mim, o Programa de Iniciação Científica é, talvez, uma das estratégias pedagógicas mais importantes no que diz respeito a formação, em uma perspectiva integrada e cidadã. Sabemos o diferencial que é um aluno que participa de um programa desse”, destacou.

A pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, Maria José Lima, parabenizou os estudantes bolsistas e professores premiados e ressaltou a importância da pesquisa na UEPB. Ela observou que a avaliação e a seleção dos melhores trabalhos foi uma tarefa difícil da comissão, devido à qualidade dos projetos, e salientou que a avaliação do CNPq sobre o Encontro de Iniciação Científica foi mais uma vez extremamente positiva. “O ENIC foi elogiado pela qualidade dos trabalhos que foram apresentados. Alguns dos trabalhos avaliados pelo CNPq tinham perfil de dissertações e eles ficaram impressionados”, destacou. Maria José lembrou que a UEPB, apesar da crise, manteve o investimento na pesquisa, bancando inclusive uma cota de bolsas superior às ofertadas pelo CNPq.

O professor Carlos Henrique Salviano, coordenador geral de pesquisas da UEPB, enfatizou a relevância dos trabalhos apresentados do ENIC e salientou o quanto é enriquecedor para o aluno da graduação estar envolvido com a pesquisa científica, uma vez que ela agrega conhecimento, enriquece o currículo e dá perspectivas de um trabalho comprometido com a sociedade. “A iniciação científica é um diferencial acadêmico na graduação que abre horizontes de estudos para uma carreira acadêmica produtiva e de impacto social. O aluno que faz pesquisa científica se sobressai na sua formação”, destacou.

A estudante do curso de Enfermagem, Stefany Gabriela Luiz de Araújo, foi uma das premiadas. Ela apresentou o trabalho “Palatividade e concentrações de macroelementos dos líquens consumidos por constrictotermes cyphergaster”, orientado pela professora Maria Avany Bezerra Gusmão. Para ela, o trabalho abriu portas para um futuro Mestrado e o prêmio lhe dá um incentivo maior para continuar seguindo pelo campo da pesquisa. “É uma motivação maior para continuar o trabalho e também interagindo mais com o meio acadêmico. Eu acho muito importante. Essa premiação é motivacional” afirmou.

Realizado entre 6 a 8 de novembro, o ENIC este ano reuniu mais de 1.500 estudantes das diversas áreas do conhecimento, tendo como tema principal “Sociedade, Educação, Ciência e Tecnologia”. Em sua 25ª edição, contou com apresentação de 503 projetos, todos na modalidade de comunicação oral. A Iniciação Científica é um programa coordenado pelo Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia que, desde 1952, vem estimulando os estudantes de graduação a enveredar pela pesquisa. Os graduandos da UEPB têm participado ativamente do programa, desenvolvendo pesquisas nas mais variadas linhas do conhecimento.

Confira a relação completa dos trabalhos premiados clicando AQUI.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Tatiana Brandão