Núcleo de Educação e Atenção em Saúde implanta projeto voltado à redução de peso e qualidade de vida

9 de dezembro de 2019

O Núcleo de Educação e Atenção em Saúde (NEAS) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) acaba de implantar um novo projeto que visa garantir melhora na qualidade de vida da população. O projeto “Seja mais leve” pretende orientar as pessoas a adquirirem hábitos de vida saudáveis, a partir de uma alimentação balanceada, prática de exercícios físicos, técnicas de relaxamento, entre outras atividades.

Integrado ao Programa Educação e Prevenção ao Uso de Álcool, Tabaco e outras Drogas (PEPAD), o projeto conta, nesse primeiro momento, com 15 estudantes bolsistas dos cursos de Farmácia, Educação Física, Fisioterapia, Psicologia, Enfermagem da UEPB e de Nutrição da Uninassau. A primeira fase do projeto consiste em uma entrevista com os participantes da iniciativa no intuito de fazer um levantamento de informações sobre a saúde de cada um deles.

Os cadastrados se submetem a teste de bioimpedância, por meio do qual são avaliados peso, índice de massa corpórea (IMC), gordura, massa magra, idade corpórea e gordura visceral, além de indicar a quantidade de calorias que a pessoa deve consumir por dia. A partir dessas informações, a equipe traçará as estratégias para serem usadas ao longo da execução do projeto. Embora as atividades tenham começado com a fase de triagem, o projeto só será executado no primeiro semestre de 2020. As atividades serão realizadas duas vezes por semana, à noite, no Museu de Arte Popular da Paraíba (MAPP).

O protocolo inicial observa a condição social da pessoa assistida pela iniciativa, levando em consideração sua condição fisiológica. O segundo momento será o desafio de perda de peso, que será feito em dupla. Quando os primeiros resultados aparecerem, a coordenação do projeto marcará uma caminhada ou uma corrida com os participantes. Coordenadora do NEAS, a professora Clésia Pachú explica que o “Seja mais leve” surgiu a partir da observação de que muitas pessoas pré-diabéticas, hipertensas e com elevado nível de estresse estão suscetíveis à obesidade com maior facilidade.

Sendo assim, a iniciativa busca intervir na vida dessas pessoas, levando-as a cuidar da saúde, a partir da redução de peso. Até o momento, 12 pessoas procuraram o projeto. As inscrições continuam abertas e podem ser feitas mediante envio de informações como nome completo, idade, telefone de contato, local de trabalho ou estudo e e-mail para o endereço eletrônico circularsaude.uepb@gmail.com. A ação conta com o apoio do Grupo de Estudos e Pesquisas em Saúde/Doença e Direitos Sociais (GEPSADDS).

Outras informações podem ser obtidas no site www.circularsaude.uepb.edu.br, no Facebook (Circular Saúde) e no Instagram (@neasuepb).

Texto: Severino Lopes
Fotos: Givaldo Cavalcanti