Mesa redonda sobre o papel da Universidade no Século XXI marca recepção aos alunos novatos do CCSA

14 de agosto de 2019

A direção do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) promoveu, na manhã desta quarta-feira (14), no Auditório II da Central de Integração Acadêmica, no Câmpus de Bodocongó, um debate envolvendo o papel da Universidade no Século XXI. A proposta foi reunir os estudantes recém-ingressos na Instituição dos cursos de Jornalismo, Serviço Social, Administração e Ciências Contábeis para um diálogo envolvendo questões relativas às vivências durante a formação profissional no Ensino Superior.

Participaram da mesa o reitor da UEPB, professor Rangel Junior, além do pró-reitor adjunto de Pós-Graduação e Pesquisa, Cidoval Morais, e o diretor adjunto do CCSA, professor Mamadou Dieng. Ao longo das falas, os palestrantes abordaram tanto as questões históricas referentes ao surgimento e desenvolvimento das universidades no mundo e no Brasil, bem como quais são os desafios que essas instituições enfrentam atualmente. O professor Rangel Junior afirmou que o conhecimento livre é uma busca incessante e que precisa ser incentivada para o desenvolvimento da sociedade.

“A cada dia é necessário trabalharmos a busca pelo conhecimento livre, não apenas para descobrir o composto químico que vai resultar num produto para o uso doméstico, mas sim sobre a interpretação de mundo, sobre a natureza, sobre o cosmos, sobre aquilo que compõe a humanidade. O conhecimento científico colabora com a vanguarda de um processo chamado de civilização. Enquanto vários países vivem uma reflexão sobre o conhecimento, como ele interfere na transformação das nações desenvolvidas, no Brasil estamos convivendo com um processo de destruição da experiência da universidade pública”, destacou o reitor.

Professor Cidoval Morais corroborou com o pensamento do reitor Rangel Junior, acrescentando que é preciso repensar o modelo de Educação que está em vivência no país. Segundo ele, é preciso reinventar a área estrutural, curricular e de ofertas de cursos para que se possa atingir uma proposta de compartilhamento da ideia de se ter, viver e ser presente na vida dos estudantes. “É grande o desafio que temos pela frente. E por isso é preciso que nós nos desafiemos todos os dias em busca do saber. Ser inquieto, estar atento, ter um olhar mais agudo e enxergar com outros sentidos para que possamos reaprender a viver em sociedade”, disse.

Já o professor Mamadou Dieng apontou o papel fundamental que os jovens recém-ingressos na UEPB têm nesse processo de desenvolvimento na produção do conhecimento. De acordo com ele, é preciso desenvolver as habilidades de experiência para a busca da autonomia intelectual. Sem esta, ele disse, não é possível conquistar consciência crítica para as transformações que a sociedade precisa vivenciar. “O nosso papel na Universidade é contrapor, é solucionar. Temos obrigação de pensar políticas de gestão, ensino e pesquisa que estejam ligadas ao desenvolvimento”, afirmou.

Também participaram do debate o diretor do CCSA, professor Geraldo Medeiros, que aproveitou a oportunidade para dar as boas vindas aos feras dos quatro cursos que integram o Centro, além da professora Izabel Joselita Barbosa, do curso de Ciências Contábeis; professor Bruno Gaião, do curso de Administração; a professora Socorro Pontes, do curso de Serviço Social, além do diretor-presidente da Empresa Júnior NAPPES, João Pedro Gomes; e Alexson Melo, representante do Sicred.

As atividades de boas vindas aos estudantes continuam na noite desta quarta-feira, novamente no Auditório II, com a mesma temática, e serão encerradas nesta quinta-feira (15), com mais debate sobre os desafios das universidades públicas e as ações e serviços oferecidos na UEPB.

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti