Exposição fotográfica “Janelas de Mim” está em cartaz no Museu de Arte Popular da Paraíba

9 de janeiro de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

Está em cartaz no Museu de Arte Popular da Paraíba (MAPP) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, a exposição fotográfica “Janelas de Mim”, da médica cardiologista Imara Queiroz. Contando com 21 fotos, a exposição é ambientada em Parari (PB), cidade dos avós de Imara – Genival e Rita. Assim, “Janelas de Mim” faz um recorte no tempo em direção às lembranças mais caras à autora. A entrada é franca.

“Na infância, minha mente passeava imaginando o que faziam aquelas famílias que moravam isoladas em pequenos sítios, casas pequenas e de janelas abertas. A curiosidade da criança foi saciada vivenciando, por alguns dias, a rotina feliz da vida simples. Cada pessoa que me abria a porta passava um pouco de si. Através da fotografia pude fazer o exercício de olhar o outro, sua vida, sua rotina. Voltar à cidade dos meus avós, como fotógrafa, foi maravilhoso. Todas as fotografias dedico a eles”, ressalta Imara.

O professor e psiquiatra Edmundo Gaudêncio, que faz a apresentação da exposição, destaca que “Janelas de Mim” fala sobre tempo, saudade, ser e não ser. Para ele, e conforme impressões da própria autora a ele repassadas, Imara é três janelas: uma aberta para o mundo que não é mais, o mundo de ontem, o mundo da lembrança; outra que abre para o mundo que ela enxerga e que a ela devolve o olhar; e uma terceira janela para o futuro, o sonho. Desse modo, a partir dos instantâneos, congelam-se instantes, eternizam-se pessoas, fatos, eterniza-se uma cidade de ontem, de hoje, de amanhã, numa cidade única no mundo.

Nas palavras do curador, Ângelo Rafael, também coordenador do MAPP, Imara Queiroz, na exposição, “reencontra-se com o que de mais sagrado estava guardado, e que eclodiu em cada imagem, de uma simplicidade que toca, incomoda, encanta, e de enorme apelo silencioso de humanidade atemporal”.

“Janelas de Mim” segue em cartaz no MAPP até o dia 25 de fevereiro de 2018. Neste mês de janeiro, o MAPP está funcionando em horário diferenciado. De terça a sexta-feira, o museu abre às 13h e encerra suas atividades às 19h. Já aos sábados e domingos o funcionamento vai das 14h às 18h. Como de costume, as segundas-feiras são reservadas à manutenção.

 

Texto: Oziella Inocêncio
Foto: Talitta Uchôa