Departamento de Enfermagem da UEPB realiza capacitação para docentes que atuam em laboratório

4 de fevereiro de 2020

O Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está realizando, até esta quarta-feira (5), uma capacitação para docentes que usam o Laboratório de Habilidades em Enfermagem da Instituição para aulas práticas. A capacitação em Simulação Clínica tem como ministrante o professor e enfermeiro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Rafhael Raniery de Oliveira Costa. Cerca de 25 professores estão participando do treinamento, que visa tornar os docentes aptos para trabalhar essa metodologia com os estudantes, preparando-os para o enfrentamento de situações clínicas reais com os pacientes no campo de estágio.

O primeiro dia da atividade, realizada no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), foi destinado aos coordenadores de laboratórios e professores do Núcleo Docente Estruturante (NDE). Na ocasião, eles realizaram uma visita técnica para conhecer as instalações, recursos e potencialidades do laboratório. À tarde, receberam orientações gerais sobre regimento, fluxo, agendamento, manutenção e funcionamento do laboratório. A capacitação prosseguiu nesta terça-feira (4), com a simulação clínica realizada na Sala 4 do CCBS. Foram repassadas informações sobre como treinar as habilidades dos professores e dos técnicos de laboratórios.

Responsável pelo treinamento, Rafhael Raniery explicou que o objetivo da iniciativa é capacitar os professores para o emprego da simulação clínica, que consiste em uma metodologia bastante usada no ensino em saúde. Segundo ele, essa metodologia visa treinar estudantes e profissionais da área da saúde em situações que possivelmente possam encontrar na prática clínica, antes de chegar nas unidades hospitalares. As informações perpassam as questões de segurança do paciente, diminuição dos erros e, consequentemente, a melhoria na formação profissional.

“É como se fosse uma preparação para a prática em um ambiente seguro, controlado”, explicou Rafhael. Para isso, ele tem feito uso de algumas ferramentas além do laboratório específico para simuladores. A chefe do Departamento de Enfermagem, professora Cláudia Martiniano, explicou que a capacitação docente visa preparar os professores do curso para as atividades a serem realizadas ao longo do ano. Ela observou que a iniciativa consiste em uma continuidade do que o Departamento já está tentando implantar na prática, dentro da Proposta Pedagógica Curricular (PPC), que são as metodologias ativas.

Cláudia ressaltou que a parte pedagógica tem sido mais forte na capacitação, visto que a simulação clínica está sendo utilizada em grandes centros, inclusive em outros países. “Aqui na UEPB a gente identificou essa potencialidade. Como nós tivemos uma reforma em nosso Laboratório de Habilidades, a gente resolveu fazer uma utilização coerente com a nossa proposta pedagógica”, frisou a professora. Para Cláudia Martiniano, a simulação ativa ajuda os alunos a treinar o máximo de habilidades para errarem menos com os seres humanos quando chegarem no campo de estágio.

Presidente do NDE, a professora Sueli Aparecida disse que a capacitação possibilita aos professores entenderem a necessidade de levar para os alunos não só a teoria, mas o uso de novas metodologias que favoreçam o aprendizado de forma mais suave. Essa metodologia, segundo ela, permite desconstruir o conceito de que o laboratório só pode ser usado para as disciplinas práticas, mas também pode ser utilizado nas disciplinas teóricas.

Responsável pelo Laboratório de Habilidades em Enfermagem, o professor Raenilson Araújo Ramos disse que a capacitação tem servido para mostrar como o laboratório pode associar o conhecimento entre a teoria e a prática. Ou seja, a vinda ao laboratório garante ao aluno se aperfeiçoar e solidificar a teoria repassada em sala de aula, podendo ficar mais capacitado antes de seguir para o campo de estágio e realmente lidar com o paciente. A atividade será encerrada nesta quarta-feira, com a aplicação de cenários simulados e técnicas de debriefing, ferramenta bastante utilizada para potencializar a aprendizagem por meio da experiência.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Givaldo Cavalcanti