Dentística Estética Avançada é tema de aula inaugural da Liga Acadêmica de Dentista da UEPB

10 de março de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do seu Departamento de Odontologia, acabou de dar mais um passo importante ruma à qualificação do ensino, preparação de alunos em pesquisa e oportunidade de execução de atividades de extensão. Na tarde da sexta-feira (9), no Auditório do curso de Psicologia, foi ministrada a aula inaugural da recém-criada Liga Acadêmica de Dentista da Instituição, que desde já começa a atuar de forma indissociada com a promoção da valorização dos conhecimentos teóricos, dinâmica de pesquisa e prestação de serviços à sociedade.

E como pontapé inicial desse novo ciclo, a Liga recebeu dois professores que são referência no tema “Dentística Estética Avançada”. Ministraram a aula inaugural para os integrantes do grupo e professores do Departamento, Rodvan Braz e Cláudio Paulo de Assis, docentes da Faculdade de Odontologia de Pernambuco, vinculada à Universidade de Pernambuco (UPE). Durante as palestras foram tratados assuntos como atualização do conhecimento científico dos dentistas, utilização de material estético, promoção de saúde, além de macroestética e microestética.

De acordo com o professor Rodvan Braz, os pacientes estão cada vez mais atualizados com o que existe de mais avançado nos procedimentos estéticos. Ele fez uma síntese sobre o uso da liga metálica amálgama, a análise estética que é preciso ser feita a partir da macroestética (a face do paciente) e a microestética (o dente do paciente), como também as intervenções necessárias para o sorriso harmônico, observância da presença de edemas, pontos cegos e recessão gengival.

“Compete ao dentista analisar a face e a boca do paciente. Esses dois aspectos estão associados e não podem ser examinados de forma separada. Hoje, há um apelo estético muito grande por parte dos pacientes, exigindo uma estética de alta performance, e isso reflete em uma preparação maior dos profissionais. Antes, o foco era na formação de dentistas especialistas, mas hoje essa exigência é da formação de um perito na atividade profissional”, destacou professor Rodvan.

A chefe de Departamento de Odontologia, professora Nadja de Oliveira, valorizou a presença dos professores da Faculdade de Odontologia da UPE neste início de atividades da Liga Acadêmica de Dentista, uma vez que ambos já participaram de outras atividades na UEPB e hoje estão contribuindo para um fato inovador e de busca de novos horizontes. Segundo ela, as ações da Liga irão contribuir de forma exponencial para a qualificação dos discentes, como também na prestação de futuros serviços à sociedade.

“Este é um momento muito gratificante. Já temos a Liga de Cirurgia e agora temos a Liga Acadêmica que irá acrescentar ainda nas atividades desenvolvidas no Departamento. Todos os professores estão de parabéns por contribuírem academicamente, possibilitando o alcance de novos horizontes. Essa Liga Acadêmica de Dentista é uma forma de metodologia ativa e eu fico muito feliz em poder contribuir com tudo isso”, destacou a professa Nadja.

Presente no início das atividades da Liga, o pró-reitor de Extensão da UEPB, professor José Pereira da Silva, apontou as ações de vanguarda que o Departamento de Odontologia sempre desempenha, destacando os inúmeros projetos relevantes que estão em curso na Instituição. “Essa ideia é bem-vinda, porque permite colocar em prática a indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão. A Liga vai permitir que o aluno possa ter contato de forma mais precisa com essa tríade, o que irá permitir que ele tenha um conhecimento maior e uma formação melhor”, afirmou o pró-reitor.

Grupo abordará temas atuais

O foco em conhecimentos que contribuam para uma formação cada vez mais alinhada com os temas atuais é um dos objetivos da Liga Acadêmica de Dentista da UEPB. De acordo com a coordenadora da Liga, professora Darlene Dantas, esse grupo terá como foco a capacitação dos alunos, o incentivo à pesquisa e a busca ininterrupta de conhecimento para a qualificação da formação dos alunos do curso de Odontologia.

“Temos 20 alunos extensionistas e cinco professores que atuarão na discussão de temas contemporâneos da Odontologia Estética. Como a sociedade está muito voltada para esse aspecto, vamos ampliar as discussões para fortalecer o trabalho que fazemos a partir das atividades de ensino, estimular a produção científica e chegar até as atividades extensionistas”, disse Darlene.

Uma das professoras que também irá contribuir para o trabalho na Liga, Waldênica Freire, destacou que os primeiros encontros com os alunos já foram realizados e a perspectiva é de resultados positivos, uma vez que o estímulo ao senso crítico é uma constante de grupos com as características como as da Liga. “Fizemos uma seleção e estamos com alunos do 5º ao 10º período e a expectativa é muito grande, devido a qualidade do grupo que foi formado”, disse.

Aluna do 6º período, Viviane Costa afirmou que a participação na Liga Acadêmica irá ajudá-la na sua formação como estudante e qualificação como profissional, uma vez que a área de atuação em Dentística é muito importante para o mercado de trabalho atual. “Nossa intenção é nos aprofundarmos ainda mais nessa área que é tão importante para nossa atividade profissional. A Dentística nos prepara para a atuação desde a atenção básica, como também em consultório”, salientou Viviane.

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti