Clínica de Odontologia da UEPB utiliza laserterapia no tratamento de parestesia oral e paralisia facial

17 de abril de 2019

A Clínica Escola de Odontologia do Câmpus I da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, está oferecendo um importante serviço para a sociedade paraibana. A partir de um projeto de extensão, a unidade tem atendido pacientes acometidos de parestesia oral, paralisia facial, aftas, mucosite, ardência bucal, desordens temporomandibulares e dor orofacial, nevralgia, dentre outras enfermidades, e realizado tratamento a partir do uso de laser em baixa intensidade.

Os atendimentos são realizados no Câmpus de Bodocongó e coordenados pela professora Maria Helena Catão, dentro das ações do projeto “Liga Interdisciplinar de Laserterapia em Odontologia”, que conta com uma equipe de professores e alunos de graduação, além de discentes dos cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Instituição.

A equipe colocou em prática a descoberta de estudos que apontam que a laserterapia em baixa intensidade traz benefícios e considerável melhora clínica para os pacientes com parestesia oral e paralisia facial, inclusive para aqueles acometidos pelo problema há um longo período. As vantagens da laserterapia é que o paciente não sente dor durante a sessão, não possui efeitos colaterais e grande parte dos pacientes tratados com esse método apresenta melhoras significativas.

De acordo com a professora Maria Helena Catão, estes distúrbios afetam diretamente a qualidade de vida dos pacientes, levando a problemas emocionais, de socialização, estéticos, psicológicos e funcionais. Portanto, a incorporação de um tratamento que resulte em desfechos positivos é de extrema importância e valor social. “Esse tratamento pode ser praticado isoladamente ou como coadjuvante de tratamentos tradicionais. Além da parestesia oral e paralisia facial, a equipe também realiza tratamento com fototerapia de baixa potência de outras desordens do complexo bucomaxilofacial”, explicou a professora.

Devido à experiência clínica, os tratamentos especializados são totalmente gratuitos e durante todos os trabalhos desenvolvidos ao longo dos anos a equipe tem se tornado uma referência no uso dos lasers no tratamento de agravos bucais. Os interessados em agendar uma consulta devem entrar em contato com o setor através do telefone (83) 3315-3331 ou comparecer na Recepção da Clínica de Odontologia da UEPB, localizada no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no Câmpus de Bodocongó, para marcar atendimento.

Texto: Givaldo Cavalcanti