Câmpus VI da UEPB lança selo comemorativo pelos 10 anos de fundação do CCHE em Monteiro

9 de fevereiro de 2017

Este slideshow necessita de JavaScript.

As comemorações dos 10 anos de fundação do Centro de Ciências Humanas e Exatas (CCHE) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizado na cidade de Monteiro, foram encerradas na noite desta quarta-feira (8), com o lançamento do selo do Câmpus VI confeccionado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). O selo é um carimbo e marca oficial que indica uma propriedade tornado-a inviolável. A prática de confeccionar esses objetos é uma tradição histórica em diversos países, indicando um fato de relevância para a sociedade.

A partir do processo de interiorização da UEPB, que expandiu-se para outras cidades paraibanas, uma nova visão de educação e prestação de serviço foi iniciada. Dessa forma, com o funcionamento do Câmpus no município de Monteiro um novo quadro social passou a ser desenhado na região. Após uma década de investimento em conhecimento científico, formação de profissionais nas áreas de Matemática, Ciências Contábeis e Letras, o CCHE consolida essa data histórica apresentando o selo que circulará por todo o Brasil.

Para o reitor da UEPB, professor Rangel Junior, há um diferencial na existência do Câmpus VI, não por privilégio, mas pelo lado histórico da cidade, que polariza uma região importante da Paraíba que funciona como área afluente para cidades de estados vizinhos. Além de destacar essa questão, Rangel apontou o lado cultual que abarca o CCHE. Batizado de Câmpus Pinto do Monteiro, a unidade fomenta as atividades culturais valorizando as tradições sertanejas em diversos aspectos: literatura, música, artes, dentre outros.

“Monteiro tem uma capacidade que extrai a riqueza que está presente em toda essa região. Aqui, sintetiza-se conhecimento, produção cultural e tantos outros aspectos que servem à sociedade. Isso é uma marca. E nada mais justo do que marcar com a alcunha de um selo tudo o que compõe o Centro de Ciências Humanas e Exatas. Após essa década de conquistas, aprendizado e valorização do conhecimento, não podemos parar de sonhar. Vivemos em um momento de dificuldades, mas quando essa fase passar construiremos novos caminhos”, disse o reitor Rangel Junior.

O diretor do CCHE, professor Marcelo Medeiros, reforçou a importância do Câmpus para a região, afirmando que o que moveu a criação dessa unidade foi a ousadia da UEPB em alçar novos vôos. “O espírito de criação de uma universidade, de estar em vários lugares da Paraíba, trouxe a UEPB para Monteiro. A importância desses 10 anos do CCHE é tamanha porque reforça o compromisso da Universidade com suas missões. Estamos todos muito felizes por fazer parte dessa história, que está sendo marcada com o lançamento desse selo”, pontuou.

Representando a direção da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Abelardo Falcão Carlos, gerente dos Correios de Monteiro, ressaltou a importância do lançamento de um selo comemorativo. Segundo ele, “a prestação do serviço realizado no Câmpus comunga com a missão dos Correios, que é buscar o aprimoramento do atendimento a sociedade, buscando resultados sustentáveis e satisfatórios para a população”. Abelardo ainda parabenizou a data histórica, que a partir de agora estará ainda mais presente no serviço brasileiro, com a circulação do selo.

Dá confecção do selo à obliteração

Inspirado na logomarca do Câmpus VI, o selo comemorativo dos 10 anos do Centro de Ciências Humanas e Exatas (CCHE) traz referências às artes rupestres do homem, além de suas atividades de conhecimento. Segundo explicou a professora Dalila Gomes, a marca representa a ciência e os saberes da região. “A logomarca foi criada em 2008 por nossos alunos. A partir daí novas ideias foram sendo apresentadas e tudo foi pensado para representar algo em prol do desenvolvimento local”, explicou a professora.

As obliterações do selo comemorativo dos 10 anos do CCHE foram feitas pelo reitor Rangel Junior; pelo diretor do CCHE, professor Marcelo Medeiros; pelo diretor adjunto do CCHE, professor Adeilson da Silva Tavares; pelo professor José Luís Cavalcanti, idealizador do selo e representante dos servidores do câmpus; e pela aluna Luane Farias Albuquerque, representante da classe estudantil.

Também participaram da solenidade a pró-reitora de Gestão de Pessoas (PROGEP), professora Célia Regina Diniz; o pró-reitor de Planejamento (PROPLAN), professor Luciano Albino; a secretária de Saúde de Monteiro, Ana Paula Barbosa; o pároco da cidade, padre José Marcos Queiroga; além de Célio Alexandre Porto, representante do Banco do Brasil.

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Paizinha Lemos