Biblioteca de Obras Raras Átila Almeida ganha novo site para divulgação de conteúdo da cultura popular

16 de setembro de 2016

atila-almeida

Com um acervo composto por mais de 64 mil exemplares, entre livros e cordéis, a Biblioteca de Obras Raras Átila Almeida, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), está com um novo site. Desenvolvido pela equipe de webdesign da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC), juntamente com a equipe da biblioteca, o novo site ganhou ferramentas que facilitam o acesso às informações por parte dos usuários.

A marca que identifica a biblioteca foi desenvolvida pelo designer gráfico Julio Cesar Gomes de Oliveira, da Coordenadoria de Comunicação (CODECOM) da Instituição e tem como inspiração a imagem de um pavão, uma vez que, apaixonado pela literatura e cultura popular, o professor Átila Almeida deu continuidade ao acervo iniciado pelo pai, Horácio Almeida, dedicando-se à elaboração de uma biblioteca composta por publicações que reverenciam a preservação da cultura popular e, entre suas aquisições, está um vasto acervo de literatura de cordel, no qual uma das grandes paixões era a obra de José Camelo de Melo Rezende, “O Pavão Misterioso”.

É da paixão pela cultura popular e por esta obra que surge o ícone gráfico que compõe a marca da Biblioteca Átila Almeida. O pavão é uma figura de significado mágico, que está associada a beleza, ao poder da transmutação, à prosperidade, à descoberta do desconhecido e à amplitude da consciência. A gravura ressalta o valor da xilogravura para o cordel e remete ao pavão literário de Melo Rezende. Sua calda é um livro aberto, que representa a descoberta através leitura, do conhecimento. O posicionamento de sua cabeça indica que o próprio pavão, como figura da cultura popular, folheia as páginas, mostrando a todos o simbolismo da literatura popular.

A estrutura visual do site é totalmente diferenciada e estilizada de acordo com a especificidade da biblioteca. O webdesigner Martinho Vieira explica que para o site da Biblioteca Átila Almeida foi criado um layout próprio por ela ter um contexto diferenciado do padrão administrativo da UEPB. “Para tal efeito utilizou-se como inspiração a xilogravura dos cordéis, que também são representados em sua marca, e o uso de um tipo que remetesse a máquinas de datilografia. A navegação em uma única página tem a função de apresentar a biblioteca ao visitante, levá-lo a conhecer seus acervos e, por fim, solicitar uma visita” explica.

Para tornar o site ainda mais atraente, foram adicionados novos recursos de pesquisas para que os pesquisadores tenham acesso, além de um histórico da Biblioteca e do professor Átila. No novo site, também foi disponibilizado um catálogo de todas as obras disponíveis na Biblioteca, o que não existia antes, e uma ferramenta destinada para agendamento.

Concebida dentro de um universo de encantamento e raridades em pleno interior nordestino, a Biblioteca Átila Almeida, é detentora da maior coleção de cordel da América Latina e se configura como uma valiosa opção aos pesquisadores e interessados em consultar obras raríssimas, cordéis, periódicos e jornais. O acervo de cordéis da Biblioteca de Obras Raras Átila Almeida é um dos maiores do país. Composto por títulos raros, datados a partir de 1848, o acervo possui obras de cordelistas consagrados, tais como Gilmar de Carvalho, José Alves Sobrinho e Manoel Monteiro.

A Átila também abriga o acervo do Diário da Borborema, com 808 livros com aproximadamente 17 mil exemplares do extinto jornal e em torno de 6 mil imagens, além do acervo de Severino Bezerra de Carvalho, que conta com livros dos séculos XX e XXI, muitos de edições raras e especiais das mais diversas áreas.

O novo site já está no ar e pode ser acessado no endereço http://bibliotecaatilaalmeida.uepb.edu.br/.

Texto: Severino Lopes