“Arraiá Psi UEPB” anima encerramento das atividades do período letivo 2019.1 do Departamento de Psicologia

12 de junho de 2019

O Departamento de Psicologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) promoveu, nesta quarta-feira (12), o “Arraiá Psi UEPB”, com o objetivo de confraternizar em clima junino mais um fim de período letivo. O evento contou com o “Trio Luar do Sertão”, comidas típicas, brechó e muito forró. A festividade reuniu professores, alunos e equipe de apoio que presta serviço no Departamento. O clima no hall do prédio de Psicologia era de pura descontração. “A gente pensou em fazer um Arraiá para relaxar a mente, dançar, curtir, aproveitar e ser feliz”, relatou a professora Raisa Mariz Simões.

Formado por João Calixto no fole de oito baixos, Bruno Calixto na zabumba e João Araújo no triângulo, o “Trio Luar do Sertão” foi o responsável em animar os participantes com muito forró pé-de-serra. Alunos, professores e servidores dançaram e cantaram junto com o trio. O reitor Rangel Junior, que é professor do Departamento de Psicologia, também fez parte do evento, desfrutando das comidas de milho, do forró e interagindo com os participantes do arraiá.

As comidas típicas ficaram por conta dos funcionários da Criart e dos alunos do 7º e 8º períodos. O dinheiro arrecadado nas vendas será usado na festa de formatura dos futuros concluintes. Joel Lima Silva, do 8º período, colaborou com a alimentação do evento e disse que a atividade é uma boa forma de provocar um espaço de vivência entre os alunos, através da cultura. “Ter esse espaço para vender a comida está sendo um estímulo, principalmente para as turmas que estão no final do curso, assim podemos arrecadar fundos para as festas de formaturas”, completou Joel.

Durante o “Arraiá Psi UEPB” ainda foi promovido o brechó da Criart, onde os interessados podiam comprar roupas como blusas, jaquetas, vestidos e bolsas. O dinheiro arrecadado foi direcionado ao pessoal do apoio do Departamento. “Deram a oportunidade da gente fazer um brechó pra arrecadar dinheiro para o pessoal de apoio, o que foi incrível apara nós, como um meio de nos ajudar a ganhar um dinheiro extra no meio do São João”, disse Linalda dos Santos, funcionária da Ciart.

A estudante Jaquelane Maia está no 9º período de Psicologia e escrevendo o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Ela disse que participou do arraiá para relaxar e esquecer um pouco da tensão nessa reta final da graduação. “O arraiá é importante pra gente que está em fim de período e acaba sendo sobrecarregado com muito trabalho para entregar. É um momento para a gente descontrair um pouco e valorizar a cultura que a gente tem no Nordeste”, afirmou Jaquelane.

Texto: Calina Araújo (Estagiária)
Fotos: Isis Coelho