Apresentação de alunos de escola pública encerra atividades do projeto “Nas Asas da Leitura” em 2019

7 de novembro de 2019

Após muita poesia, contação de história e um passeio literário pelas obras de renomados escritores nacionais, foram encerradas nesta quinta-feira (7) as atividades do projeto de extensão “Nas Asas da Leitura”, do Departamento de Letras da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), neste ano de 2019. A culminância das atividades aconteceu em grande estilo, com a realização do sarau “Banquete Literário: uma degustação amorosa”. O evento, destinado aos estudantes de Letras e realizado no Auditório II da Central de Integração Acadêmica, no Câmpus de Bodocongó, teve música, declamação de cordel, peças teatrais, homenagens e encenação de poemas por alunos do Escola Estadual Itan Pereira.

O sarau foi aberto pela coordenadora do projeto, professora Amasile Coelho Lisboa, que falou da importância da atividade por aproximar a UEPB de escolas públicas da cidade. À frente do projeto há dois anos, Amasile Coelho fez um balanço positivo das atividades realizadas este ano e disse que as ações proporcionaram a interação da academia com alunos da rede pública. Ela lembrou que 2019 foi o ano de institucionalização do projeto, o que possibilitou que o número de bolsas fosse ampliado, tendo se refletido no crescimento das ações literárias.

Na Escola Estadual Itan Pereira, os alunos extensionistas trabalharam poesia e leitura de textos literários com prazer. Em outra ação, o projeto realizou atividades de leitura de forma lúdica com usuários do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de São José da Mata. Presente no sarau, o pró-reitor de Extensão da UEPB, professor José Pereira, parabenizou os integrantes do “Nas Asas da Leitura” pela iniciativa de levar literatura e saber às escolas públicas. Pereira disse que o projeto cumpre um dos papéis da extensão, que é aproximar a Universidade da comunidade. “É muito bom ver aluno de escolas públicas na Universidade, compartilhando conhecimentos. Extensão é a possibilidade da Universidade fazer contato com outros setores da sociedade e, nesse encontro, todos saírem vitoriosos e satisfeitos”, comentou.

Acompanhando os alunos nas apresentações, a diretora da Escola Estadual Itan Pereira, professora Socorro Corda, disse que o projeto teve grande importância para a unidade educacional, pois estimulou nos alunos o gosto pela leitura. Segundo ela, os alunos se envolveram nas atividades e procuraram mergulhar no universo literário dos escritores trabalhados. A professora de uma das turmas, Rosa Nascimento, destacou que o “Nas Asas da Leitura” consegue aproximar o leitor do escritor, fazendo os alunos descobrirem a poesia como expressão de sentimentos.

O representante do CAPS de São José da Mata, Fabrício Sabino dos Santos, falou da experiência do projeto e disse que as atividades realizadas de forma descontraída, por meio do teatro e da poesia, tornaram o ambiente agradável. O sarau teve apresentação musical com o aluno do Curso de Letras/Português, Bruno Barros. Na entrada do Auditório, foi montada uma exposição de fotos, com recortes das principais atividades realizadas ao longo deste ano.

Como resultado das oficinas literárias, os alunos da Escola Itan Pereira encenaram poesias de forma lúdica, a exemplo de “A língua nhem”, de Cecília Meireles; “Felicidade clandestina”, de Clarice Lispector”; e um poema regional de Zé da Luz. Para tornar o sarau ainda mais belo, a cordelista Anne Ferreira Costa, que é formada em Letras/Espanhol, declamou poemas ao som do violino. Ela também declamou um cordel feito por alunos da Escola Petrônio Figueiredo em homenagem ao projeto. O sarau teve ainda homenagem à escritora Jadna Alana, aluna do curso de Letras/Português, e uma homenagem póstuma à professora aposentada do Departamento de Letras, Josefa Dorziat, que contribuiu com o projeto fazendo doação de livros.

Vinculado ao Departamento de Letras e à Pró-Reitoria de Extensão da UEPB, o “Nas Asas da Leitura” nasceu em 2015 e tem como objetivo promover formação e qualificação aos estudantes do Departamento e inclusão social através da leitura, despertando o prazer pela escola. Atualmente, 18 alunos do Curso de Letras estão envolvidos no projeto.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Givaldo Cavalcanti