Alunos do CCHE apresentam espetáculo “Brincantes” e são premiados no Festival de Teatro de Mangabeira

21 de novembro de 2016

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um grupo de alunos do Centro de Ciências Humanas e Exatas (CCHE) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizado no Câmpus de Monteiro, participou neste último final de semana do 4º Festival de Teatro de Mangabeira, evento organizado pela Companhia Teatral Soluar. Os estudantes dos cursos de Letras e Ciências Contábeis apresentaram o espetáculo “Brincantes”, que é uma adaptação do texto do teatrólogo Marcos Freitas, nome importante no cenário cultural de Monteiro.

Nesta edição do festival, o espetáculo foi indicado para premiação nas seguintes categorias: melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor trilha sonora, melhor figurino, melhor maquiagem, melhor atriz e melhor espetáculo. Dessas categorias, além de receber o troféu de terceiro melhor espetáculo, “Brincantes” foi premiado com os troféus de melhor ator, que foi para Espedito Lopes, e melhor ator coadjuvante, que foi para César Lima.

O espetáculo é fruto do projeto de extensão “Cultura Popular em Cena”, coordenado pelo professor Marcelo Medeiros da Silva. Como ação extensionista, o projeto tem realizado ações educativas em uma escola municipal de Monteiro e, além do trabalho com a literatura de cordel, tem se valido do teatro como instrumento de formação humana.

“Brincantes” é mais um espetáculo dramático ligado ao ciclo do bumba-meu-boi. Criando personagens ou situações novas ou pondo os personagens tradicionais do folguedo do boi em diálogo com textos outros da cultura popular, ele promove pelo riso crítico, mas divertido, uma reflexão sobre a necessidade de manter vivas as nossas tradições culturais de matriz popular, aspecto esse que foi ressaltado como bastante positivo pela comissão de avaliação do festival.

De acordo com o professor Marcelo Medeiros da Silva, o apoio da UEPB, em especial da Pró-Reitoria Estudantil, que tem auxiliado no desenvolvimento das atividades mediante a concessão de transporte para a realização das apresentações, tem sido fundamental para o desenvolvimento do projeto. “Sem esse apoio, é praticamente impossível difundir o trabalho de nossos jovens artistas. É a Universidade investindo em educação e em cultura e, com isso, mostrando o seu compromisso social, fazendo com que a nossa cultura popular esteja sempre em cena”, disse Marcelo.

Texto e fotos: Divulgação