5º Seminário Acadêmico e 5º Encontro de Clínicas e Laboratórios da UEPB debatem “Ciência a serviço da Saúde”

6 de junho de 2019

Com o tema “Ciência a Serviço da Saúde”, tiveram início nesta quinta-feira (6), o 5º Seminário Acadêmico e o 5º Encontro de Clínicas e Laboratórios da Universidade Estadual da Paraíba. A abertura dos eventos aconteceu no Auditório do Departamento de Psicologia e contou com a presença de pró-reitores, chefes de departamentos, coordenadores de cursos, coordenadores de clínicas e laboratórios, técnicos e estudantes envolvidos nos projetos e ações desenvolvidas pelas clínicas de Fisioterapia, Enfermagem, Odontologia e Psicologia, bem como pelos laboratórios da Instituição, a exemplo do Laboratório de Análises Clínicas (LAC), e pelo Departamento de Educação Física (DEF).

A professora Alessandra Teixeira, diretora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBSA) abriu as atividades dos eventos e deu as boas vindas aos participantes. Ela destacou que o seminário é promovido pelo CCBS a cada dois anos e, nesta sua quinta edição, foi pensado com a proposta de debater a saúde em seu sentido mais amplo, no contexto social, político, ambiental e cultural. Alessandra ressaltou que a saúde não pode ser entendida apenas como a ausência de doença, mas envolve toda uma estrutura que permeia o tema, que ao longo da história vem se modificando.

Segundo Alessandra, desde 1978 a UEPB, através das Clínicas Escolas, presta um relevante serviço a população, pelo Serviço Único de Saúde (SUS). Por mês, a demanda chega a ultrapassar dois mil atendimentos, feitos gratuitamente nas áreas de Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Odontologia, atestando que as clínicas vêm desempenhando seu papel em prol da sociedade.

O pró-reitor adjunto de Graduação, professor Altamir Souto, que na ocasião representou o reitor Rangel Junior, disse que o seminário é motivo de orgulho para a UEPB, que mesmo em tempos conturbados, de crise, mantém suas atividades. Para ele, o evento reafirma o compromisso da Universidade com a formação em excelência e com a sua responsabilidade social.

Responsável pela conferência de abertura, o professor Edmundo Gaudêncio fez passeio pela história em diferentes épocas sobre os diversos conceitos do tema “Ciência a serviço da Saúde”, desde a Grécia antiga, passando pela ação da Organização das Nações Unidas (ONU) até os dias atuais. “Uma ciência que não objetiva a felicidade do ser humano, de fato é uma prática científica absolutamente questionável do ponto de vista da ética”, destacou. Professor Edmundo enfatizou ainda que a ciência não pode ser entendida como algo feito e realizado de maneira compartimentalizada. Ou seja, as ciências exatas, as ciências naturais e sociais não atuam em campos isolados. “Vivemos em um mundo que é caracterizado pela interdisciplinaridade. Daí o interesse pela humanização das ciências de forma geral, uma vez que elas devem objetivar o ser humano e não apenas a tecnologia”, salientou.

Mais de 150 pessoas estão participando dos eventos que, a exemplo das edições anteriores, contam com palestras, mesas redondas, mostras e oficinas entre suas atividades, debatendo temas como a “Perspectiva do ensino de graduação e pós-graduação no cenário atual”, com a participação dos professores da UEPB, João Augusto Oshiro e Rangel Junior, além do professor Franklin Delano Soares Fortes, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

As atividades prosseguem nesta sexta-feira (7), com a palestra “Educação Interprofissional em Saúde”, a ser ministrada pela professora Necíula de Paulo Carneiro Gomes, da Faculdade Pernambucana em Saúde, e a realização da Mostra de Experiências de Clínicas e Laboratórios do CCBS. Dentro da programação, as 10h, acontece a solenidade de inauguração da reforma do prédio central do CCBS. Também serão ministradas as oficinas ”O Papel do Comitê de Ética em Pesquisa da UEPB na proteção do ser humano”, “Nova abordagem nos cuidados farmacêuticos”, “Vida acadêmica e saúde mental”, “Medidas de prevenção durante os procedimentos clínicos odontológicos”, “Venha jogar: Boordgames, Cordgames, RPC entre outros”, “Serpentes da Biologia aos envenenamentos”, “Equilíbrio corpo e mente: práticas corporais e relaxamento” e “Curso básico de Libras: acessibilidade da pessoa surda nos serviços de saúde”.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos